31 de Outubro dia da Reforma Protestante. Temos o que comemorar?

Reflexão acerca do momento atual que atravessa a Igreja Brasileira

Descoberta traz menção mais antiga sobre Jerusalém da história

Peça de 2 mil anos contraria argumentos sobre ausência de registros fora da Bíblia

Jovem se converte após conversa de pastores sobre Deus em jogo de videogame

Não existe hora ou dia certo para testemunhar o amor de Deus.

Pastor abriga venezuelanos durante protesto em Pacaraima

"Foram 63 pessoas que acolhemos ao todo. A compaixão venceu o medo", afirmou.

Igreja cria “caixa de bênçãos” para doar alimentos aos necessitados e inspira solidariedade

A iniciativa ganhou repercussão recentemente após uma pessoa deixar um bilhete agradecendo a solidariedade.

terça-feira, 19 de março de 2019

Conheça mais sobre Joyce Smith, interpretada pela atriz Chrissy Metz em “Superação - O Milagre da Fé”

Lançamento está entre os mais aguardados no Brasil




Essas na foto são Joyce Smith e Chrissy Metz, atriz que interpreta Joyce no filme “Superação - O Milagre da Fé” (“Breakthrough”), com estreia marcada para o dia 11 de abril nos cinemas brasileiros. O filme conta a história real que ocorreu em 2015 com a família Smith, quando um grave acidente os transformou após terem vivenciado um milagre por meio da fé. Quando o filho de Joyce, John, caiu em um lago congelado no Missouri (EUA), toda a esperança parecia perdida. Com John sem vida, Joyce se recusou a desistir. Sua implacável convicção inspirou as pessoas ao seu redor a continuarem orando pela recuperação de John, mesmo diante de todo o histórico do caso e previsões científicas jogando contra.

Joyce foi criada com o lema de que "Não há nada que Deus não possa fazer". Após receber a notícia do acidente do seu filho John, já a caminho do hospital, ela começou a ter certeza de que Deus estava ouvindo suas orações, que de alguma maneira Ele cuidaria da situação da melhor forma possível e que tudo ficaria bem.

Joyce adora conversar com pessoas e contar sobre o que Deus fez por sua família. Após a experiência que viveu com John, ela lançou um livro chamado “The Impossible” (“O Impossível”, em tradução livre), onde contou sua história e o que acredita ter sido Deus ouvindo suas preces e operando um milagre ao deixar seu filho viver após o trauma sofrido. O livro foi adaptado para o cinema e agora chega às telonas distribuído pela Fox Film e tem sido ansiosamente aguardado pelo público.

Para pessoas que duvidam sobre o poder da oração, Joyce Smith diz: "Não deixe o senso comum e a lógica ditarem sua fé, porque Deus não é lógico para nós, e as Escrituras dizem que os Seus caminhos não são como os nossos. Não O limite, não O coloque em uma caixa, pois dessa forma você O impedirá de fazer coisas em sua vida que Ele quer fazer”.


Com informações da Assessoria de Imprensa da 360 WayUp


terça-feira, 12 de março de 2019

Apenas 25% das famílias cristãs nos EUA oram e leem a Bíblia

Pesquisa identificou que muitas famílias cristãs não praticam a fé em suas casas

Segundo uma pesquisa do Barna Research, apenas  25% dos cristãos norte-americanos leem a Bíblia e oram em suas casas. O estudo questionava os entrevistados a respeito de três elementos da prática de fé, e a maioria cumpre apenas uma ou nenhuma das atividades.

Os três elementos são: orar todos os dias com os seus familiares e ler a Bíblia juntos; conversar sobre Deus pelo menos uma vez por semana; e acolher não familiares regularmente ou várias vezes por mês.

Dos entrevistados 33% declara que seguem as práticas espirituais de orar e ler a Bíblia e ainda conversam sobre Deus; 14% pratica apenas a hospitalidade e 28% não pratica nenhuma das ações.
“Famílias vibrantes se destacam por terem um tempo significativo, divertido e de qualidade com seus familiares”, diz a pesquisa ao comparar dados de que 32% dos entrevistados se reúnem para jogos, 63% para tomarem o café da manhã juntos e 75% que jantam juntos todos os dias.
“Um dos objetivos deste estudo era aprender com famílias que pareciam estar excepcionalmente engajadas na expressão de fé comunitária e consistente em casa”, explicou o instituto de pesquisa.
Para chegar nesta conclusão, 2.347 pessoas foram ouvidas.
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 5 de março de 2019

Netflix lança filme sobre a vida de Billy Graham: “Vai abençoar muita gente”



Falecido no início do ano passado aos 99 anos, Billy Graham é considerado o maior evangelista dos tempos modernos. Alguns teólogos brincam ao dizer que ele foi o apóstolo Paulo da atualidade, devido ao número de pessoas que suas mensagens alcançou em inúmeros países, mediante cruzadas, vídeos, áudios e literaturas de sua autoria.
Há casos de pessoas que nunca ouviram falar de Billy Graham e que hoje são evangélicas, mas que foram alcançadas indiretamente por suas mensagens através de literaturas devocionais e outros pregadores inspirados em suas pregações.
Agora, quem deseja se aprofundar ainda mais na história de Billy Graham, ou mesmo passar a conhecê-la, vai poder contar com um filme lançado pela Netflix, chamado  “Extraordinary Journey” [Jornada extraordinária].
Um longa de 72 minutos de duração que vai mostrar desde a infância até o momento em que o evangelista ganhou o título de “pastor dos presidentes”, por ter sido o homem que mais aconselhou os presidentes americanos na história.
Lançado inicialmente no Reino Unido, em breve o filme estará disponível também nos demais países, algo que para o diretor da Associação Evangelística Billy Graham no Reino Unido, Lee Searle, será um meio de propagar ainda mais o Evangelho, o que teria a provação do próprio evangelista.
“Ele era apaixonado pela visão de ver o Evangelho sendo compartilhado por todos os meios. Ele foi pioneiro no uso do rádio de suas cruzadas… e posteriormente na TV”, disse Lee. “Faz sentido que usemos a Netflix e outros serviços de streaming para compartilhar as boas novas”.
Devido ao uso massivo das plataformas de streaming, especialmente por jovens, Lee acredita que o filme poderá impactar uma nova geração de pessoas com o testemunho de vida de Billy Graham.
“Sabemos que existe um público, principalmente de pessoas mais jovens, que passam a maior parte do tempo assistindo algo nessas plataformas de streaming”, disse ele. “Cada vez mais as pessoas estão usando a internet para procurar sobre Jesus”.
O filme vai revelar fotos inéditas do evangelista, das cruzadas, além de entrevistas com presidentes e outras personalidades que tiveram contato com ele. Com informações do Gospel Prime.
Fonte: Gospel Mais

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Pastores alertam contra o machismo praticado por homens cristãos

Por Will R. Filho

Ninguém duvida que o machismo é uma realidade presente no lar de muitas famílias, incluindo as cristãs. Visando combater a incidência desses casos no seio da igreja, vários pastores alertaram sobre a maneira como o homem deve se portar, segundo a Bíblia, com as mulheres.
Emerson Pinheiro, por exemplo, pastor da Igreja Profetizando às Nações, no Rio de Janeiro, explicou que o machismo é fruto da insegurança que um homem possui diante do seu papel na família. Assim, o uso da violência verbal e até mesmo física se tornam meios de expressar essa deficiência emocional.
“Ele não sabe quem ele é e acha que vai perder espaço para esposa dele”, diz o pastor, destacando que “o verdadeiro homem de caráter respeita as mulheres e as deixa serem livres para cumprir seu chamado”.
“Esse homem ama a Deus acima de tudo e se entrega pela sua família assim como Cristo se entregou pela igreja”, acrescenta Pinheiro, referindo-se ao exemplo bíblico descrito no livro de Efésios capítulo 5.
Já o pastor Douglas Gonçalves, fundador do movimento Jesuscopy, ressalta que o machismo pode ser combatido ao se compreender o papel do homem na família, que consiste também em respeitar a mulher, seu espaço e funções, sem qualquer distinção de valor sexual, entendendo que sem a mulher ao seu lado o próprio homem se torna incompleto na sociedade.
“Deus coloca Adão no jardim do Éden antes da mulher. Ele inicia e ela vem como auxiliadora idônea. A mulher tem uma capacidade sobrenatural de pegar algo iniciado, dar continuidade e fazer aquilo florescer. Iniciar é importante, mas dar continuidade é tão importante quanto. Se qualquer um dos dois falhar, não tem projeto”, disse Gonçalves, segundo o Pleno News.
Enquanto isso, o pastor Bruno Barroso, da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte, sugere que esse tipo de problemática deve ser tratado desde cedo, pelas famílias e também pelas igrejas, ensinando como os homens devem enxergar as mulheres a luz da Bíblia e não conforme a cultura secular, de onde o machismo se reproduz.
“A igreja é um dos principais núcleos sociais que mostram o valor real de um homem e de uma mulher”, explica Barroso. “À luz da Bíblia temos ensinamentos que, se alcançarem a sociedade, teremos homens que transformarão esta nação”.
Barroso sugere que a imaturidade emocional é um fator chave nos casos de machismo. Nesses casos são homens adultos, formados, mas que não exercem seus papéis a luz da Bíblia, como provedores, também, de segurança afetiva, testemunho, estabilidade emocional e orientação de suas famílias.
“Em tempos de crise de caráter, temos tido profissionais e homens que não honram suas ‘calças’. São eternos adolescentes que fogem devido à dificuldades. Se cumprirmos as leis e formos homens que promovem o bem creio que seremos de fato sal e luz”, conclui Barroso.
Fonte: Gospel Mais

Arqueólogos descobrem mosaico na região da antiga Samaria

“Este é o segundo lagar descoberto em Israel com uma inscrição de bênção associada aos samaritanos”, revela arqueólogo.


A Autoridade de Antiguidades de Israel descobriu as ruínas de uma vasta propriedade pertencente a um rico homem samaritano. As escavações em Zur Natan, na planície sul de Saron, revelaram um mosaico com 2,5 metros de comprimento por 1 metro de altura.
“Somente Deus ajude a bela propriedade do mestre Adios, amém”, diz o texto em grego.
“Este é o segundo lagar descoberto em Israel com uma inscrição de bênção associada aos samaritanos. O primeiro foi descoberto alguns anos atrás em Apollonia, perto de Herzliya “, comemora o Dr. Hagit Torge, diretor das escavações que trabalha para a Autoridade de Antiguidades de Israel.
O arqueólogo explica que a inscrição prova que Adios era um homem importante da comunidade samaritana na época. Isso fica claro pelo uso do título de “mestre”. O lagar fica ao lado da sinagoga samaritana Zur Natan, que foi transformada em igreja no século VI.
A descoberta recente e a rara inscrição são mais uma prova de que os samaritanos tinham uma comunidade próspera no sul da planície de Sharon, durante a era bizantina. Existem poucas informações arqueológicas sobre os samaritanos, que hoje são uma minoria no território governado pela Autoridade Palestina.
Os samaritanos originaram-se dos antigos hebreus. O Novo Testamento detalha vários relatos de Jesus interagindo com os samaritanos. Em Lucas 17, Jesus cura dez leprosos e o único que agradeceu foi um samaritano.
Jesus também encontrou uma mulher samaritana adúltera em João 4. Ele disse a ela que era o Messias e muitos samaritanos em sua área se tornam seguidores de Jesus.
Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Pastor diz que os ensinos da Bíblia não são para o “conforto” da igreja


A noção que muitos cristãos possuem sobre o que significar ter um relacionamento com Deus geralmente está focada na execução de práticas religiosas, como manter uma rotina de idas ao templo, se reunir em grupos para ler a Bíblia e fazer orações em horários específicos do dia. Entretanto, o pastor Francis Chan explica algo que vai além disso.
Chan fundou a Igreja Cornerstone, na Califórnia, Estados Unidos. Ela atualmente conta com cerca de 6 mil membros, mas um tempo atrás algo começou a incomodar o pastor. “Nós estávamos apenas olhando para as escrituras e vendo tantos mandamentos que não estávamos obedecendo como igreja”, disse ele.
Assim, após 15 anos de ministério na Califórnia, Chan largou tudo, vendeu sua casa, pegou sua esposa e filhos e foi atuar como missionário no exterior, indo para a Índia, Tailândia e China. Uma decisão radical que ele tomou para atender o que acreditava ser o propósito de Deus para a sua vida.
“Foi uma aventura incrível que aproximou a nossa família e nos ajudou a reorientar a missão”, disse o pastor, lembrando que a experiência lhe fez enxergar a vida cristã de forma diferente. Ele viu nesses países, onde os cristãos são perseguidos, que a realidade do Evangelho é marcada por lutas e desafios constantes.
Chan entendeu que a maior parte da Bíblia, na verdade, ensina sobre dificuldades, desafiando o cristão a cumprir sua missão de evangelizar e assumir uma postura que faça diferença onde quer que esteja.
“Suas palavras [da Bíblia] não farão você se sentir confortável e acolhedor. Elas desestabilizam, provocam e desafiam. Uma das piores coisas que pode acontecer [ao cristão] é ter uma vida que seja fácil e confortável”, disse ele.
“Nós estávamos na Índia e nos encontramos e vimos a Igreja perseguida e tudo o que eles suportaram. Nós estávamos com órfãos na Tailândia cuidando deles. E o tempo todo estávamos vendo simplesmente a pureza da fé”, lembra o pastor.
Chan voltou aos Estados Unidos, retomou seu ministério na igreja e escreveu um novo livro, chamado “Cartas à Igreja”, onde ele questiona a forma como as denominações têm formado os cristãos, preparando-os para viver dentro dos templos, ao invés de ir para às ruas testemunhar o amor de Cristo.
“Em vez de produzir missionários poderosos e destemidos que vão até os confins da terra, ficamos com jovens de trinta e poucos anos que vivem com seus pais”, conclui o pastor, segundo o Premier Christian.
Fonte: Gospel Mais

Convenção Batista cria projeto para tratar a saúde emocional dos pastores

Após uma série de casos de suicídio envolvendo líderes evangélicos, especificamente os pastores, dentro e fora do Brasil, a Convenção Batista de São Paulo resolveu criar um projeto que tem por objetivo prestar auxílio aos pastores no âmbito emocional, espiritual e psicológico.
A iniciativa é inédita e poderá ser expandida para todo o Brasil, conforme a demanda, disponibilidade de voluntários e iniciativa dos líderes regionais, visto que a proposta é de grande importância para todos.
O pastor Abner Morilha, que também é psicólogo e professor da Faculdade Teológica Batista de São Paulo, foi o responsável pelo levantamento de informações que visam ajudar no cuidado dos pastores batistas do seu estado.
Intitulado “Programa de Mentoreamento do Projeto Josué”, o programa é coordenado pelo pastor Morilha, como parte de uma rede de proteção criada inicialmente pela Convenção Batista do Estado de São Paulo.
Em uma palestra recente para a Ordem dos Pastores Batista do Brasil (OPBB), o pastor Morilha explicou a importância do projeto, uma vez que os pastores fazem parte do grupo de risco de transtornos emocionais como depressão, ansiedade, “burnout” e ideação suicida.
“Todas as informações obtidas são confidenciais e sigilosas. Elas serão utilizadas exclusivamente para fins de análise científica, e serão guardadas com segurança”, explicou Morilha ao se referir ao levantamento de dados, segundo a Convenção Batista de São Paulo.
Ao identificar características comuns envolvendo os pastores, no tocante as dificuldades de ordem emocional, é possível traçar um plano estratégico de abordagem para ajudar a resolver ou amenizar esses problemas.
Por serem líderes com a responsabilidade de guiar a Igreja de Cristo, zelando pelas vidas e pelo correto ensino da Palavra de Deus, muitos pastores não têm a oportunidade de compartilhar suas angústias e dificuldades, com o receio de que isso possa afetar de alguma forma o seu rebanho.
A importância do projeto se dá exatamente na possibilidade de que os pastores possam se abrir mais e ter pessoas capacidades para lhes ouvir, auxiliando uns aos outros a suportar o peso de suas responsabilidades como ministros de Deus
Fonte: Gospel Mais
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...