Retrospectiva - Ações do Ministério Nissí 2017

Resumo de todas as Ações realizadas pelo Ministério Nissí em 2017

'Eu Só Posso Imaginar', longa-metragem baseado em história real estreia em março no Brasil

Longa dirigido por Andrew Erwin e Jon Erwin ganha cartaz oficial

Blog do Ministério Nissí foi o quarto mais visualizado de Altaneira

Levantamento é realizado anualmente pelo Blog de Altaneira

Arqueólogos acham selo do “governador de Jerusalém”, citado na Bíblia

Inscrição comprova relatos dos Livros de 2 Reis e 2 Crônicas

Blog do Ministério Nissí ultrapassa 300 mil Visualizações

Marca significativa para um blog cristão

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Arqueólogos de Israel revelam descobertas que remetem a relatos bíblicos

Provável local descrito em Atos 8 foi escavado em uma colina de Jerusalém

por Jarbas Aragão


Um novo sítio arqueológico “extraordinariamente belo” foi inaugurado em Jerusalém, onde foram feitas descobertas que remetem a relatos bíblicos.
A Autoridade das Antiguidades de Israel autorizou a abertura de um parque natural na quarta-feira (31), perto de Jerusalém, após cinco anos de escavações em Ein Hanya, a segunda maior fonte de água natural da Judeia.
Trata-se de um local importante na história do cristianismo e por pertencer à uma igreja, o acesso ao local será gratuito.
Os arqueólogos apresentaram algumas das descobertas feitas no local, incluindo uma coluna típica das estruturas reais do período do Primeiro Templo – cerca de 2.400 a 2.800 anos atrás – o que pode indicar que ali funcionou alguma estrutura ligada ao reinado de Salomão.
As obras de escavações e conservação foram realizadas entre 2012 e 2016, no espaço do Parque Nacional do Vale de Refaim. A cerimônia de inauguração contou com a participação de Ze’ev Elkin, ministro da proteção ambiental e dos assuntos de Jerusalém, o prefeito de Jerusalém Nir Barkat; e Sevan Gharibian, responsável pelo Patriarcado Apostólico Armênio de Jerusalém, que é dono da área.
A maior descoberta foi um grande sistema de piscinas naturais. Segundo Irina Zilberbod, diretora de escavação da IAA, elas faziam parte de um complexo espaçoso de uma antiga igreja que funcionou no local no período bizantino. Ela explicou que embora fosse “difícil precisar para o que era utilizada a grande piscina”, o mais provável é que era para cerimônias de batismo”.
“Acreditamos que alguns dos primeiros escritores cristãos identificaram Ein Hanya como o local onde o eunuco etíope foi batizado, conforme descrito em Atos 8:26-40”, disse o arqueólogo, Dr. Yuval Baruch.
“O batismo do eunuco por Filipe foi um dos principais acontecimentos na propagação do cristianismo”, disse ele. “Portanto, identificar o lugar onde isso ocorreu despertou a atenção de estudiosos por muitas gerações. Não é de admirar que este local ainda seja de propriedade dos cristãos e continue sendo usado para cerimônias religiosas, tanto da Igreja Armênia como da Igreja etíope”.
Além de fragmentos de cerâmica, chama atenção a relação com uma moeda de prata, um dracma grego do século IV aC, uma das mais antigas já encontrada em escavações em Jerusalém. Com informações de Times of Israel
Fonte: Gospel Prime

Homem é esfaqueado, perdoa e contrata advogado para defender algoz na Paraíba

Por Aliny Gama

Sebastião Felizardo (d) perdoou Hugo Ferreira da Paixão (e) da tentativa de homicídio que sofreu ao levar sete facadas
Um homem que foi esfaqueado por um colega durante uma briga no município de Sousa, no sertão da Paraíba, perdoou seu algoz e contratou um advogado para defendê-lo no dia do julgamento do caso.
A vítima Sebastião Felizardo, 39, e o acusado do crime, Hugo Ferreira da Paixão, 29, saíram abraçados da audiência, ocorrida no dia 23 de janeiro, quando o réu conseguiu liberdade provisória. O fato foi divulgado nesta quinta-feira (1º) pelo advogado João Hélio Lopes da Silva, contratado por Felizardo para soltar Ferreira.
Sebastião Felizardo e Hugo Ferreira da Paixão trabalhavam juntos como lavadores de carros no centro de Sousa. Eles se desentenderam por um motivo fútil durante o trabalho no dia 22 de agosto do ano passado e, enfurecido, Paixão desferiu sete facadas contra o colega. Felizardo quase morreu devido ao ataque e pediu socorro dentro de uma igreja católica. O autor do crime foi preso em flagrante por um policial militar que passava pelo local.
A vítima ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva por quatro dias no Hospital Regional de Sousa. Depois que se recuperou dos ferimentos, Felizardo se tornou protestante e, durante orações no grupo da igreja, perdoou o colega que tentou matá-lo. A partir daí, ele decidiu procurar ajuda de um advogado para soltar Paixão.
Felizardo participou da audiência com o juiz titular da comarca de Sousa, José Normando Fernandes, e pediu que o caso fosse arquivado. Como houve lesão corporal, a Justiça não atendeu o pedido, mas concedeu liberdade provisória ao autor do fato.  Os autos do processo ficaram com o juiz e ele dará a sentença sobre o caso ainda este mês.
O advogado conta que Felizardo o procurou para contratá-lo e ele explicou que a vítima seria assistida pelo Ministério Público. Entretanto, Felizardo afirmou que queria contratá-lo para ajudar a tirar da cadeia o autor da agressão.
"Expliquei a Sebastião que a acusação do crime seria feita pelo Ministério Público e não tinha sentido ele contratar um advogado para o processo. Foi daí que ele disse que queria minha ajuda para soltar o réu e tentar que ele não fosse condenado", relata o advogado, destacando que vítima e réu enfrentavam problemas de envolvimento com drogas na época do crime. 
Ele ingressou com pedido de soltura de Paixão. No dia 23, a Justiça revogou a prisão preventiva e concedeu liberdade provisória ao réu até julgar o caso. "No dia da audiência, Sebastião afirmou perante o juiz que queria retirar o processo porque perdoou o réu. Eles saíram abraçados do fórum, isso chamou a atenção de todos. Esse foi o maior exemplo de perdão que já vi em toda minha carreira", completou Silva.
A vítima levou seu algoz para o grupo de oração da igreja e, agora, eles trabalham juntos no grupo "Calçadas da Fé". Felizardo não lava mais carros, ele conseguiu um novo trabalho como vendedor autônomo e tenta ajudar o colega Hugo Ferreira da Paixão a conseguir um emprego. 

UOL tentou contato com o juiz José Normando Fernandes, mas o Tribunal de Justiça da Paraíba informou que o magistrado não vai se manifestar sobre o caso porque o processo ainda não foi encerrado.
Com informações do Uol

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Descoberta pode explicar enigma bíblico sobre a última semana de Jesus

Erudito acredita que uso de calendário distinto solucionaria “contradição”

por Jarbas Aragão


A mensagem de um dos dois últimos rolos do Mar Morto ainda não traduzidos pode conter uma pista importante para ajudar os estudiosos da Bíblia a reconstituírem a cronologia da última semana de Jesus na Terra.
Pesquisadores da Universidade de Haifa conseguiram reunir e traduzir 42 fragmentos codificados de um pergaminho que explica a estrutura de um ano, segundo o calendário de 364 dias usada pela seita judaica que vivia na região de Qumran do primeiro século. Conhecidos como “essênios”, eles viviam no deserto da Judeia e são os autores dos rolos encontrados nas cavernas, contendo 15.000 fragmentos de mais de 200 livros.
Embora esse grupo cismático de Qumran usasse um calendário de 364 dias, fato conhecido a partir de documentos antigos anteriormente traduzidos, o material que veio à luz recentemente, publicado no Journal of Biblical Literature, revela o nome hebraico de um festival que os essênios observavam a cada mudança de estação: Tekufah [período].
Em contraste com o calendário de 364 dias, os fariseus e saduceus geralmente usavam o calendário lunar, que às vezes colocava festividades judaicas em dias um pouco diferentes.

Discípulo essênio

Jim Sibley, professor na Faculdade de Israel da Bíblia, explica que Jesus e seus discípulos podem ter seguido o calendário essênio durante a última semana de Sua vida. Isso poderia explicar “a aparente discrepância” entre o relato de João 19:14 – que Jesus morreu no dia imediatamente anterior à noite da refeição da Páscoa judaica – e o relato dos outros evangelhos sobre a última refeição de Cristo ser na véspera da Páscoa.
“O sinal para os discípulos sobre onde eles fariam a ceia era um homem carregando um cântaro de água”, disse Sibley. Provavelmente os discípulos o encontraram no sudoeste de Jerusalém, o local tradicional do Cenáculo. Alguns estudiosos acreditam que nessa área moravam os essênios durante o primeiro século, deixando aberta a possibilidade de o homem ser um essênio que observava a Páscoa de acordo com a calendário de 364 dias.
“Esse essênio pode ter crido em Jesus e se juntado aos seus demais seguidores em Jerusalém”, defende o professor.
O rolo de calendário recentemente traduzido, conhecido como 4Q324d “aponta a importância dada ao calendário no primeiro século”, explica Sibley. Ele lembra que o Antigo Testamento estabelece os meses do calendário judaico, mas não estipula se os dias dos meses devem ser calculados pelo método lunar ou por um calendário de 364 dias.
Entre outras características únicas do pergaminho, destaca-se que ele foi escrito em um código e faz referências tanto a festivais judeus bíblicos quanto extrabíblicos, apontaram os pesquisadores da Universidade de Haifa, Eshbal Ratzon e Jonathan Ben-Dov.
“O calendário lunar, seguido até hoje pelos judeus, requer ação humana: os indivíduos devem olhar para as estrelas e para a Lua e reportar suas observações e outra pessoa, que detém um certo poder, deve decidir o início de um novo mês e chegada de um ano bissexto. Ao contrário dele, ter um calendário de 364 dias seria perfeito, pois, como esse número é divisível por 4 e por 7, as ocasiões especiais acabam sempre caindo no mesmo dia. Isso evita a necessidade, por exemplo, de se decidir quando será o período sabático, como costuma acontecer no uso do calendário lunar”, esclareceram os pesquisadores no artigo que escreveram sobre a descoberta.

Validade dos Rolos

Lamar Cooper, professor da Faculdade Teológica de Criswell, que ajudou a escavar uma caverna onde alguns Rolos do Mar Morto foram localizados, acredita que a última tradução “realmente entusiasma” porque revalida a utilidade dos Rolos do Mar Morto.
“Quando esses pergaminhos foram encontrados pela primeira vez [em 1947], as pessoas pensavam que não tinham valor”, disse Cooper, erudito em Antigo Testamento e arqueologia bíblica. “Ao longo dos anos, tudo o que aparece [dos Pergaminhos do Mar Morto] confirma o que a Bíblia diz”.
Os Pergaminhos (ou Rolos) do Mar Morto são manuscritos que foram encontrados entre as décadas de 1940 e 1950 em mais de dez cavernas na região de Qumran, próximas ao Mar Morto.
Os cerca de 900 pergaminhos foram registrados em papiro, pele de animal e cobre. Muitos acabaram com o tempo se quebrando em milhares de fragmentos. Seu conteúdo varia, incluindo relatos sobre as tradições, histórias e crenças judaicas, bem como livros do Antigo Testamento e relatos sobre a vida dos essênios. Com informações de God Reports
Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Jim Caviezel viverá Jesus novamente, no que ele promete ser “o maior filme da história”

Desde 2016, Gibson vem trabalhando nessa sequência, cujo foco será o que ocorreu depois da crucificação

por Jarbas Aragão



O ator Jim Caviezel confirmou que está confirmado para viver Jesus na sequência de “A Paixão de Cristo”, novo longa do diretor Mel Gibson. Aos 49 anos ele disse que fará uma participação no filme sobre a ressurreição.
“Há coisas que não posso dizer, mas que vão chocar o público”, diz ele ao jornal USA Today. “Será ótimo. Fiquem atentos”. Caviezel revela que já vem conversando com Gibson e afirma estar “inspirado” pela perspectiva.
“Eu não posso dizer como ele vai fazer, mas vou te dizer que será o maior filme da história. Será realmente muito bom”, afirma.
A Paixão de Cristo, lançado de 2004, escrito, dirigido e produzido por Gibson, foi um marco importante na produção de filmes com temas de fé. Com um orçamento de US$ 30 milhões, arrecadou mais de US$ 600 milhões em todo o mundo, somente em bilheterias.
Ele mostrava as últimas 12 horas da vida de Cristo. Desde 2016, Gibson vem trabalhando nessa sequência, cujo foco será o que ocorreu depois da crucificação, continuando a narrativa.
Caviezel explica que Gibson finalmente ‘decifrou’ a história que pretende contar no filme e as datas das filmagens já estão agendadas. “Coração Valente foi um filme que levou um bom tempo para deslanchar. A Paixão também. Ocorre o mesmo com este novo filme. Mas Gibson finalmente achou o que queria. Então está a caminho”, encerrou o ator.
Mais recentemente, Caviezel, que é um cristão praticante, voltou a fazer um filme bíblico. O ator interpreta Lucas no filme “Paulo, apóstolo de Cristo”, que estreia em março. 

Batalha espiritual

Em entrevista ao no programa The Late Show, apresentado por Stephen Colbert, Mel Gibson disse que a ressurreição “É mais do que um único evento, é um evento incrível”.
Durante a entrevista, o diretor falou como é difícil fazer um filme sobre uma história que teoricamente “todo mundo já sabe o final”. Gibson disse que seria preciso muita imaginação. Mas, em seguida provocou: “muita coisa aconteceu em três dias”. Com informações USA Today.
Fonte: Gospel Prime

Família que pedia orações pela filha no Facebook comemora milagre

"Quando Deus entra no meio, tudo é possível", testemunha pai de Chloe Clark

por Jarbas Aragão


Campanha de oração nas redes sociais são relativamente comuns. Mas os pais de Chloe Clark testemunham que Deus usou as redes sociais para levantar um exército de intercessores pela sua fila, que se recuperou milagrosamente de uma grave lesão na cabeça.
“Estamos muito felizes, a cada dia está ficando melhor”, disse Jared, o pai de Chloe. A menina estava brincando, no início do mês, em frente à casa que ele está construindo, no Alabama, quando foi atingida por uma viga de madeira. Ela sofreu uma grave concussão e entrou em coma. Nas últimos semanas, só ficou viva por que foi ligada a aparelhos.
A família de evangélicos começou uma campanha de oração em sua igreja. Depois, criaram a página Pray for Chloe  [Ore pela Chloe], onde postaram um pedido de intercessão pela menina que viralizou. Em duas semanas, mais de 1.300.000 pessoas assistiram e a maioria se comprometeu a orar por ela. Os pais dizem que eram milhares de pessoa de todo o mundo, orando e enviando palavras de encorajamento.
Dez dias após o acidente, Chloe acordou do coma, o que os familiares acreditam ser uma resposta a tantas orações.  “São tantas pessoas orando e pedindo a Deus pela Chloe. Nós sabemos que isso aconteceu pelo Seu poder e estamos dando a ela toda a glória e honra. Também queremos agradecer a todos que nos apoiaram, afirmou Jared à CBN.
Mesmo com o rosto ainda inchado, ela voltou a sorrir e esta pronta pra ir para casa. Os médicos disseram que a recuperação total deve levar até três meses. Ela fará fisioterapia, mas os pais estão confiantes que não ficarão sequelas.
“Isso mostra o que acontece quando Deus entra na história”, disse Jared. “Quando Deus entra no meio, tudo é possível. Esse é apenas mais um milagre de Deus”.
A família conta que, em determinado momento, os médicos estavam pessimistas.
“Temos um enorme encargo financeiro à nossa frente”, disse Jared. “Mas não estou preocupado com isso. Eu tenho minha filha e isso é tudo o que importa”.
Jared revela ainda que toda essa situação os motivos ainda mais para uma vida de oração. “Minha esposa e eu continuamos dizendo que tudo isso restaurou nossa fé… a história da Chloe apenas prova que a família de Deus ainda é grande e poderosa”.
Eles pretendem transformar a página do Facebook “Pray for Chloe“, que agora tem milhares de seguidores, como um “grupo de guerreiro de oração” para compartilhar as necessidades de outras famílias que passam por emergências e problemas médicos.
“Eu adoraria ver isso crescer e se transformar em um ministério”, disse ele. “Termos a oportunidade de fazer com que milhares de pessoas orem instantaneamente, é algo tão bom. Queremos dividir essa bênção e devolver um pouco, porque recebemos muitas bênçãos”.

Fonte: Gospel Prime

Igreja doa 1,5 tonelada de alimentos a famílias carentes: “Evangelho completo”

Pastor trabalha com comunidades carentes no sertão da Paraíba

por Jarbas Aragão


A Igreja Evangélica Real de Deus Pentecostal fez recentemente a doação de 1,5 tonelada de alimentos para pessoas carentes da região de Cajazeiras, sertão da Paraíba. Liderada pelo pastor Francisco Gonçalves, que fundadou esse ministério há cerca de 30 anos, a distribuição de cestas básicas foi acompanhada da pregação do evangelho.
O pastor explica que a doação aconteceu em dois momentos: no templo da igreja, durante um culto, e mais tarde nos bairros, com distribuição nas residências. O trabalho social é uma marca da Igreja, que faz a arrecadação de alimentos entre os próprios membros.
Ele afirma que “O Evangelho tem que ser pregado, mas também dando assistência às pessoas carentes. Agradeço a Deus porque essa é uma igreja muito abençoada. Ela é completa na área do Evangelho e na área de ajudar as pessoas. Jesus pregava o Evangelho, mas também se preocupava com as pessoas que com ele andavam, dando alimentação”.
O pastor Francisco conta que iniciou seu próprio ministério por diferenças com outra igreja, onde o líder não tinha interesse em expandir seu ministério para o Nordeste.
“O legado é andar de cabeça erguida, pregar o Evangelho a toda criatura, ter diálogo com A e com B, levar a paz a todos e não devolver a ignorância com ignorância, dar rosa a quem deu espinho, orar por aquele que nos persegue. Isso é onde a igreja pode se enraizar”, assegura. Com informações de Diário do Sertão.
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Nosso sistema solar aponta para um Criador, afirma astrofísico

"Se você está tentando construir um sistema habitável, ele precisaria ser muito, muito parecido com o que temos aqui”, destaca.

por Jarbas Aragão


Um novo estudo publicado na revista científica The Astronomical Journal, mostra que nosso sistema solar pode ser único em todo o universo. As características que tornam o nosso arranjo planetário único são os mesmos elementos que tornam a Terra habitável, explica Jay Richards, pesquisador do Discovery Institute e co-autor do livro “O Planeta Privilegiado”.
Os astrofísicos da Universidade de Montreal, no Canadá, estudaram 909 planetas e 355 estrelas e descobriram que, ao contrário do nosso sistema solar, os planetas em outros sistemas são de tamanho semelhante, com espaçamento regular entre suas órbitas, lembra a pesquisadora Lauren Weiss.
Em nosso sistema solar, Júpiter, o maior planeta, é 28,5 vezes maior em diâmetro que o menor planeta, Mercúrio e os planetas têm espaços surpreendentemente grandes entre suas órbitas. Os pesquisadores observaram que essas variações poderiam sugerir que nosso sistema solar se formou de maneira bem diferente dos outros no universo.
Weiss disse que essas disparidades “não ocorreriam se os tamanhos ou espaçamentos dos planetas fossem atribuídos aleatoriamente”. Os pesquisadores compararam as propriedades distintas de nossos planetas às interrupções causadas pelos tamanhos de Júpiter e Saturno.
Para Richards, esse design incomum de nossos corpos planetários mostra a mão de um Criador. O estudioso acredita que esse novo estudo certamente mostra algo muito incomum no nosso sistema solar, formado por alguns planetas rochosos na parte interna, com uma zona habitável (onde fica a Terra) e um par de gigantes cheios de gás na parte externa para proteger os planetas rochosos, exatamente o que é necessário para haver vida.
“Se você está tentando construir um sistema habitável, ele precisaria ser muito, muito parecido com o que temos aqui”, destaca. Com informações WNG 
Fonte: Gospel Prime
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...