quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Quem eram os Magos da Bíblia?




É interessante como a tradição a respeito dos magos que foram ver a Jesus INVENTOU algumas coisas que, de modo algum, fazem parte do fidedigno relato bíblico.
Uma das ilusões a respeito dos magos é que eram TRÊS. A Bíblia jamais revela isto. Existe a inferência, deduzida dos presentes que ofertaram (ouro, incenso e mirra). (Mateus 2: 11). O fato de serem três presentes não quer dizer que eram três magos. Podiam ter sido dois ou quatro, ou até mais. Também podiam ser três. O ponto é que não se pode afirmar com certeza, baseado nos presentes. Um deles poderia ter trazido o ouro, ou então, se fossem quatro ou cinco, dois ou até três, poderiam ter trazido ouro, dois teriam trazido incenso e um, mirra.
A outra coisa criada pela imaginação popular a respeito dos magos, é que eles eram REIS! Não existe qualquer evidência bíblica de que aqueles homens sábios, ou magos (no original “magi”), eram monarcas poderosos. Não se pode deduzir isto de suas ofertas. Podemos apenas entender que eram ricos, porém reis, não. Ainda há aqueles que afirmam que eram três reis de países e raças completamente diferentes: um branco, um negro e um amarelo.
Quando se trata da Bíblia, não há lugar para muita imaginação. A Bíblia afirma que “todos os reis se prostrarão perante ele” (Salmo 72: 11), mas ainda não foi daquela vez. Aqueles homens eram simplesmente estudiosos a quem Deus quis brindar com a gloriosa experiência de verem Seu Filho ainda criança.
Adaptado do livro: O que a Bíblia NÃO DIZ, Paulo de Aragão Lins

2 comentários

Anônimo

Partindo do princípio de que essa "épica jornada" só está "documentada" (e mal!) nessa tal bíblia, e em nenhum outro lugar conhecido, pergunto: será que a jornada realmente aconteceu? Será que houve mesmo uma busca?

Fica aberta a questão!

Vinicius Freire 10 de dezembro de 2012 09:19

Senhor Anônimo, não gosto muito de publicar comentários anônimos, mas achei o seu interessante. Primeiro, como historiador, afirmo que a Bíblia é uma importante fonte histórica, não só do povo hebreu, mas também de outros aos quais tiveram contato com os hebreus.Segundo como voce mesmo disse, o autor do livro não deu ênfase na viagem, esse é o objetivo da postagem, retirar qualquer "lenda", ou acréscimo a mesma que não esteja de forma clara na Bíblia, como voce mesmo disse, fica aberta a questão! (Isso vai da Fé de cada um). Fique a vontade para comentar, mas identifique-se! Deus o abençoe!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...