Ministério Nissí comemorou seis anos de Criação

No dia 05 de Julho, o Ministério Nissí completou seis anos, a comemoração foi dividida em duas partes.

Pastor doa rim para um membro de sua igreja

Basílio Montez diz que foi instruído por Deus a fazer a doação

360 WayUp completa dois anos e impulsiona cinema cristão

Empresa é uma das maiores distribuidoras de filmes cristãos no Brasil

Reflitamos #18

Série do blog com imagens para reflexão

DNA de múmias apoia a narrativa bíblica de descendentes de Noé

Pesquisadores obtiveram "resultados inesperados" ao decodificar o genoma de antigos egípcios.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Rompendo os Céus do Sertão!



        O Senhor Jesus, antes de subir aos céus, nos passou uma importante missão, a de pregar a Palavra de Deus. Para tal, muitas vezes abrimos mão de nossa vontade para cumpri-mos o chamado, a comissão, a missão que o Senhor Jesus nos deixou, de fato não é fácil pregar o evangelho, mas é prazeroso ver uma vida transformada, uma alma salva, ver o poder de Deus alcançar outras vidas, assim como alcançou a nossa! Bem disse o Apótolo Paulo "Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas." Romanos 10:15b. O Brasil é um país de dimensões continentais, dessa forma a seara é, e como é GRANDE!
        Um dos grandes desafios do Brasil, no que concerne à obra de Deus, sem sombra de dúvidas é evangelizar o sertão, o sertanejo, muitas vezes vivendo em situações dificeis, devido ao clima da região onde mora, e também a religiosidade que se mostra ainda muito enraizada dificultando a penetração da Palavra de Deus. Para tal, Deus tem movido o coração de muitas pessoas, os olhos de Deus estão voltados para os Sertão Nordestino, não tenho dúvido quanto a isso, o Ministério de Louvor Diante do Trono em nota oficial de seu site, divulga o interesse na gravação de um DVD no sertão nordestino, informações vindas de redes sociais, dizem que esse DVD seria gravado em Juazeiro do Norte - Ce.
       Juazeiro conhecida como a cidade do Padre Cicero, está sendo o centro desse avivamento nos sertão, o primeiro passo já foi dado, além da possibilidade da Gravação do DVD do Diante do Trono, Juazeiro será palco de um grande congresso de Louvor, Intercessão chamado Rompendo os Céus do Sertão, que ocorrerá nos dias 06, 07 e 08 de setembro e contará com a participação de nomes conhecidos do público gospel, segundo os organizadores do evento, são esperados por dia 8 mil pessoas (manhã e Noite) e um total de 20 mil pessoas de todo o Brasil! 
      O congresso é uma iniciativa da MIssão Mãos de Jesus - MAOJ com o apoio da Visitação de Deus, da Ordem dos Ministros Evangélicos do Cariri - OMEC e do Movimento  Nacional de Evangelização do Sertão Nordestino, além do apoio de várias Igrejas locais. Estão confirmados no evento:

               Pr. Gregório MC Nutt - Ministério Paixão, Fogo e Lágrimas




Banda Graça de Maringá - PR

Pastor Chris Durán

                                            Pastor Antônio Cirilo

Ana Paula Nóbrega - Ministério de Louvor Diante do Trono

Para Maiores informações sobre o congresso acesse o site ou a página do congresso no facebook!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Filme produzido por igreja evangélica ganha 5 prêmios

                     Not Today é uma produção que foge do clichê de filmes religiosos



Não é comum que os créditos no final de um filme indique quem foi o “coordenador de oração”. Mas Not Today [Hoje não], que estreou nos cinemas de 20 cidades norte-americanas no final de semana passado é uma produção incomum. Seu custo de US$ 1,6 milhão foi totalmente pago pela Friends Church em Yorba Linda, na Califórnia.

A ideia para o filme começou durante uma viagem missionária à Índia em 2002, onde a igreja ajudou na construção de escolas para os dalit, indianos pertencentes à casta mais baixa no sistema do país. O pastor do Ministério de Artes da igreja, Brent Martz, conta que foi algo que mexeu com a igreja que já tem um século de história.
“Nossos corações foram totalmente mexidos pelo povo dalit”, explica Martz. A extrema pobreza e o tráfico a que muitos deles estão vulneráveis, incluindo as meninas que são vendidas para a prostituição acabou fazendo com que a igreja decidisse mostrar essa realidade para o mundo.
Ao invés de um curto filme contando as necessidades missionárias, como é típico das igrejas, eles decidiram levar uma equipe de cristãos, profissionais do cinema para divulgar esse alerta sobre o comércio de escravos, que rende cerca de 32 bilhões de dólares por ano no mundo.
O pastor Martz explica “A mídia é a linguagem da nossa cultura, por isso cremos que a melhor forma de comunicar a história de uma grande tragédia global como tráfico de seres humanos é um filme. Que melhor maneira de motivar as pessoas que não conhecem como funciona o tráfico de seres humanos, que contar uma boa história, que todos consigam entender e que os desafia a se envolverem?”.
O roteiro foge da opção tradicional de filmes religiosos, nem tudo se resolve imediatamente com a oração e Deus por vezes parece não se importar com o que acontece com os humanos. Não há “pregações” sobre Jesus ou o céu disfarçadas no enredo. Mas a mensagem final é, sem dúvida, de amor e de esperança.
O elenco inclui atores conhecidos em Hollywood como John Schneider, Cody Longo e Cassie Scerbo. Mas quem rouba a cena é a pequena Persis Karen, intérprete de Annika, uma menina de 7 anos de idade vendida como escrava sexual em Hyderabad, na Índia.
Aluna de uma das escolas mantidas pela igreja, a jovem atriz jamais havia visto um filme no cinema. Ela acabou ganhando o prêmio de melhor performance no Festival Charity Film, realizado em Mônaco, em 2012. Foram cinco prêmios entre 2012 e 2013.
Basicamente, o roteiro do longa fala de como Annika e seu pai vivem nas ruas de Hyderabad até conhecerem Cade Welles, um típico jovem americano que decide viajar com amigos para participar de festas na Índia. Seus pais, cristãos comprometidos, oram para que Deus fale com o filho nessa viagem. Welles acaba conhecendo a realidade da miséria e se aproxima do pai de Annika, que acaba vendendo a filha como escrava sexual, por não ter como sustenta-la.
Decidido a mudar o destino na menina, o jovem acaba voltando-se para Deus na tentativa de resgatar a menina enquanto vai adentrando o obscuro mundo da prostituição infantil e do tráfico humano em Mumbai.
“O que torna este filme tão especial é que há muita verdade nele”, disse o ator Cody Longo, que interpreta o pai de Cade. ”O fato de termos filmado em favelas reais e bordéis reais, nunca mostradas antes criou esta dura realidade.”
Foram 21 dias de filmagem in loco na Índia, já que a igreja não possuía recursos para construir favelas e bordeis cenográficos em algum estúdio em solo americano. O filme todo foi rodado entre agosto e setembro de 2010. Conseguiu ser exibido em pequenos festivais de cinema e ganhou vários prêmios, mas não conseguia alguma distribuidora que o levasse para os cinemas até o inicio deste ano. Agora tudo mudou e as expectativas são grandes.
“Em nossa igreja tínhamos pessoas orando desde o início deste projeto e até hoje ainda o fazem. Isso tem sido um fator decisivo para o sucesso do filme”, disse Martz. ”Nós acreditamos que Deus nos levou a fazer este filme, e ele é o responsável por cada pedacinho desta jornada, que foi coberta por esta equipe de oração”.
A igreja explica que os lucros do filme servirão cobrir os US $ 20 milhões necessários para a construção de 200 escolas para as crianças Dalit, dentro do projeto missionário original. Com informações CNN

Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Arqueólogos alegam ter encontrado a “porta do inferno” citada em Apocalipse

Achado pode remeter às profecias sobre Magogue e o Anticristo.



 Um lendário portão para o submundo foi descoberto na Turquia por uma equipe de arqueólogos na antiga cidade frígia de Hierápolis. Trata-se de uma caverna que era mencionada na antiga mitologia e nas tradições greco-romana como a porta de entrada para o “submundo” ou “mundo dos mortos”.

Embora na mitologia tenha recebido o nome de “Porta de Plutão”, foi chamada de “Entrada do Inferno” pelo filósofo Cícero e pelo geógrafo Estrabão. Para os gregos, a entrada da caverna “vomita” vapores nocivos, capazes de matar qualquer coisa que cruze seu caminho.
“Todo animal que entrar ali, encontrará a morte instantânea”, dizem os escritos de Cícero. “Lancei para lá pardais e eles caíram imediatamente”. “Este espaço está tão cheio de vapor nebuloso e denso que dificilmente se pode ver o chão”.
Francesco D´Andria, professor de arqueologia na Universidade de Salento, que participou da descoberta da caverna, explicou que após a escavação do local, os arqueólogos encontraram colunas com inscrições dedicadas às divindades do submundo Plutão e Kore.
Sacerdotes faziam no local sacrifícios de touros a Plutão, levando os animais para dentro da caverna que emana  dióxido de carbono, explicou o arqueólogo. Acredita-se que o local de culto pagão foi destruído pelos cristãos, no século VI, e também sucumbiu após terramotos na região.
“Trata-se de uma descoberta excepcional, pois confirma e esclarece as informações que temos das fontes literárias antigas e históricas”, disse Alister Filippini, um pesquisador da história romana.
Esse local também pode ser uma “dica profética” de onde o Anticristo irá surgir antes do fim do mundo. O termo usado pelos gregos para Hades é o mesmo usado na Bíblia para falar do inferno, ou mundo dos mortos. Segundo o site WND estudantes de profecia veem uma semelhança dessa porta para o Hades com o termo “abismo” usado no livro de Apocalipse (9:2-3) e o fato de ele “exalar fumaça”.
Segundo Plínio, o Velho, conhecido historiador do primeiro século, Hierápolis também era conhecida como “Magogue”, citada pelo profeta bíblico Ezequiel, como um dos exércitos que iria invadir a terra de Israel pouco antes do retorno de Jesus. Para muitos professores de Bíblia, a batalha de Gogue de Magogue seria um embate preliminar e distinto da batalha final do Armagedom.
Hipólito de Roma (170-235), um teólogo cristão dos primeiros séculos, identificou Magogue uma região da Ásia Menor que é a Turquia moderna.  O reformador Martinho Lutero (1483-1546) entendia Gogue como uma referência aos turcos, povo que Deus havia enviado como um flagelo para punir os cristãos. O avivalista João Wesley (1703-1755), em suas notas explicativas em Ezequiel 38 e 39, identificou as hordas de Gogue e Magogue com “as forças anticristãs” que se levantariam da Turquia.  CI Scofield (1843-1921) e Charles Ryrie, famosos por suas Bíblias de Estudo ligavam Gogue e Magogue indizivelmente com o Anticristo e seus exércitos.  Se todos esses teólogos estavam corretos, e Anticristo tem uma ligação com o local geográfico que exala fumaça, o abismo ou a porta do inferno. Com informações WND.

Fonte: Gospel Prime
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...