Como sei o que é uma seita?

Estudo retirado do site do Ministério CACP

Igreja em Belém faz ceia para moradores de rua

A ação foi desenvolvida por voluntários da Assembleia de Deus

OEstátua de faraó encontrada em Israel pode comprovar relatos do Livro de Josué

Arqueólogos ainda não identificaram quem é retratado na peça encontrada em Hazor

Pastor fecha igreja e evangeliza nas ruas

Carlos Zacarkim afirma que “enquanto Deus não mandar parar, sigo firme”

Arqueólogo confirma a existência de 53 personagens bíblicos

Argumentos incontestes atingem quem defende que “Bíblia é ficção”

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Programa de TV reconstrói rostos de personagens bíblicos

                         Seriado mistura relatos bíblicos e investigação ao estilo CSI
por Jarbas Aragão


                                                                                   Este seria o rosto de Dalila
                                            
O canal pago National Geographic começa a exibir nesta segunda uma nova série que mistura relatos bíblicos e investigação ao estilo CSI. Com o título de “Lost Faces of the Bible” ´[Rostos perdidos da Bíblia], o programa reuniu uma equipe internacional de arqueólogos, antropólogos forenses e especialistas em reconstrução facial. O objetivo é tentar recriar os rostos de três adultos e um recém-nascido, cujos restos do esqueleto remontam aos tempos bíblicos. O programa foi ao ar nos EUA em maio e agora é relançado em um novo formato.
São quatro episódios que foram produzidos por Simcha Jacobovici, famoso por popularizar a arqueologia bíblica na TV em programas polêmicos como “O Sepulcro Esquecido de Jesus”.
Mais uma vez ele tenta atrair a atenção do público com um tema bíblico, ao mesmo tempo que alguns arqueólogos o criticam por não ter uma abordagem totalmente científica. A fórmula usada nesta nova série é usar as ossadas de quatro pessoas que viveram no período bíblico e tentar liga-las a histórias conhecidas.
As faces mencionadas no título são de 4 pessoas cujos restos mortais tem cerca de 6 mil anos. O objetivo anunciado é mostrar como seriam os rostos das pessoas que viveram nessa época. O primeiro episódio trata da reconstituição do crânio de uma mulher filisteia, que recebeu o nome de Dalila, numa tentativa de aproximá-la da mulher de Sansão.
O segundo é sobre um homem, provavelmente um caçador, que foi sepultado numa gruta no deserto da Judeia. O seriado afirma que ele teve “a mesma vida difícil de um nômade do deserto como Esaú”. O esqueleto reconstituído do bebê visa mostrar como era o sacrifício de crianças mencionado na Bíblia. E o episódio final mostra um homem galileu que pode ter vivido no primeiro século e que é chamado de “o homem que conheceu Jesus”.
Embora os especialistas forenses já tenham reconstruído rostos de pessoas de várias civilizações antigas, este é a primeira vez que cientistas trabalham com restos mortais dos tempos bíblicos, diz Jacobovici. Ele ressalta que é muito difícil a obtenção de ossos antigos para exame por que os judeus ultra ortodoxos acreditam que não se deve mexer com os ossos dos falecidos.
A solução encontrada para contornar o problema foi fazer com que os especialistas forenses digitalizassem os restos mortais. Victoria Lywood, uma especialista forense que trabalhou na produção, conta que ela imprimiu os crânios em uma impressora tridimensional a partir de imagens de tomografia computadorizada. O restante, segundo ela, foi baseado em medições de profundidade de tecidos moles e outras metodologias forenses.
Para aumentar o clima de investigação, os episódios são apresentados por David Berman, um dos protagonistas do programa “CSI: Crime Scene Investigation”.  Com informações de Times of Israel e Religion News.
Fonte: Gospel Prime

“Menos de 1 em 479 milhões”: Matemática calcula chances de Gênesis ser inventado

                  Fórmula de estatística é usada para criar quadro histórico da Bíblia
por Leiliane Roberta Lopes




Um matemático com uma organização histórica cronograma calculou que há menos de uma chance em 479 milhões, que Moisés, o autor do Livro de Gênesis, fez o relato da criação bíblica.
Margaret Hunter é uma cristã formada em matemática. Ela conta que gosta de usar seu conhecimento para fazer quadros com estatísticas relacionadas à narrativa bíblica. Recentemente, ela fez uma análise do relato da criação, presente no primeiro capítulo de Gênesis.
“Eu percebi que os 12 itens listados no relato da criação são confirmados pelos cientistas de hoje como sendo a ordem correta. Começa com a luz sendo separada das trevas, mostra como as plantas surgiram antes dos animais e terminam com o homem… Vamos fazer uma comparação. Pegue um baralho de cartas. Mantenha apenas um naipe, digamos que seja copas [corações]. Jogue fora o ás. Embaralhe bem e entregue as 12 cartas restantes a uma criança com um ano de idade. Peça que ela devolva as cartas para você, uma de cada vez. Quais são as chances dessa criança começar com o dois e dar todas elas de volta, até o rei, na ordem correta?”
Isso a matemática pode calcular facilmente. No entanto, acrescenta Hunter, esse tipo de situação serve para demonstrar o quão preciso é o relato da criação presente na Bíblia. Estatisticamente falando, a probabilidade de Moisés simplesmente listar os eventos da criação como a ciência comprova serem corretos, é infinitesimal. “Moisés teve menos de uma chance em 479 milhões de ‘adivinhar’ corretamente [a sequência do relato da criação]. Para mim, a explicação mais óbvia é que Moisés recebeu isso direto do Criador”, conclui Hunter.
Com esse tipo de análise, Hunter criou um site chamado Linha do Tempo da Bíblia que procura mostrar fatos incríveis da Bíblia e da história da humanidade. Ela ajudou a criar uma “linha do tempo” em formato circular que lista os eventos bíblicos ao lado de outros acontecimentos históricos importantes.
Mais de 50.000 pessoas já compraram a versão impressa da Amazing Bíble Timeline. Para Margareth Hunter, a exatidão da revelação não se limita aos primeiros capítulos.
“Os nomes, lugares e acontecimentos da Bíblia até o reinado de Davi já foram confirmados pelos achados arqueológicos em Israel e nas nações vizinhas, em diferentes escritos e monumentos”, observa.
Ela lembra um relato do Departamento de Antropologia Smithsonian, um dos museus mais renomados do mundo. “A Bíblia, em particular os livros históricos do Antigo Testamento, são documentos históricos da antiguidade tão precisos quanto qualquer outro que temos. De fato, são mais precisos que muitos dos relatos egípcios, histórias da Mesopotâmia, ou gregos.” Com informações Christian News.
Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Dia da Consciência Negra - Biografia do Pastor Martin Luther King


Martin Luther King Jr. (Atlanta, 15 de janeiro de 1929 — Memphis, 4 de abril de 1968) foi um pastor protestante e ativista político estadunidense. Tornou-se um dos mais importantes líderes domovimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e no mundo, com uma campanha de não violência e de amor ao próximo.
Um ministro Batista, King tornou-se um ativista dos direitos civis no início de sua carreira. Ele liderou em 1955 o boicote aos ônibus de Montgomery e ajudou a fundar a Conferência da Liderança Cristã do Sul (SCLC), em 1957, servindo como seu primeiro presidente. Seus esforços levaram à Marcha sobre Washington de 1963, onde ele fez seu discurso "I Have a Dream".
Em 14 de outubro de 1964 King recebeu o Prémio Nobel da Paz pelo o combate à desigualdade racial através da não violência. Nos próximos anos que antecederam a sua morte, ele expandiu seu foco para incluir a pobreza e a Guerra do Vietnã, alienando muitos de seus aliados liberais com um discurso de 1967 intitulado "Além do Vietnã".
King foi assassinado em 4 de abril de 1968, em Memphis, Tennessee. Ele recebeu postumamente a Medalha Presidencial da Liberdade em 1977 e Medalha de Ouro do Congresso em 2004; Dia de Martin Luther King, Jr. foi estabelecido como um feriado federal dos Estados Unidos em 1986. Centenas de ruas nos EUA também foram renomeadas em sua homenagem.

Início de vida e educação

Martin Luther King, Jr. nasceu em 15 de janeiro de 1929, em Atlanta, Geórgia. Filho de Martin Luther King, Sr. e de Alberta Williams King. Seu nome legal ao nascer era de "Michael King"; seu pai, que mudou seu nome de Michael a Martin Luther, disse mais tarde que o nome de Michael foi registrado incorretamente. Martin, Jr. era o filho do meio entre a irmã mais velha, Willie Christine King, e um irmão mais novo, Alfred Daniel Williams King. cantou com o coro da igreja em Atlanta na estréia filme E o Vento Levou. No entanto, mais tarde ele concluiu que a Bíblia tem "muitas verdades profundas que não se pode escapar" e decidiu entrar para o seminário.
King era originalmente cético em relação a muitas das reivindicações do cristianismo. O mais impressionante foi, talvez, a sua negação inicial da ressurreição corporal de Jesus durante a Escola Dominical com treze anos de idade. A partir deste ponto, ele declarou: "as dúvidas começaram a brotar inexoravelmente".

Ativismo político

Em 1955 Rosa Parks, uma mulher negra, se negou a dar seu lugar num ônibus para uma mulher branca e foi presa. Os líderes negros da cidade organizaram um boicote aos ônibus de Montgomerypara protestar contra a segregação racial em vigor no transporte. Durante a campanha de um ano e dezesseis dias, co-liderada por Martin Luther King, muitas ameaças foram feitas contra a sua vida, foi preso e viu sua casa ser atacada. O boicote foi encerrado com a decisão da Suprema Corte Americana em tornar ilegal a discriminação racial em transporte público.
Depois dessa batalha, Martin Luther King participou da fundação da Conferência de Liderança Cristã do Sul (CLCS, ou em inglês, SCLC, Southern Christian Leadership Conference), em 1957. A CLCS deveria organizar o ativismo em torno da questão dos direitos civis. King manteve-se à frente da CLCS até sua morte, o que foi criticado pelo mais democrático e mais radical Comitê Não Violento de Coordenação Estudantil (CNVCE, ou em inglês, SNCC, Student Nonviolent Coordinating Committee). O CLCS era composto principalmente por comunidades negras ligadas a igrejas batistas. King era seguidor das ideias de desobediência civil não violenta preconizadas por Mohandas Gandhi (líder político indiano também conhecido como Mahatma Gandhi) e aplicava essas ideias nos protestos organizados pelo CLCS. King acertadamente previu que manifestações organizadas e não violentas contra o sistema de segregação predominante no sul dos Estados Unidos, atacadas de modo violento por autoridades racistas e com ampla cobertura da mídia, iriam criar uma opinião pública favorável ao cumprimento dos direitos civis; essa foi a ação fundamental que fez do debate acerca dos direitos civis o principal assunto político nos Estados Unidos a partir do começo da década de 1960.
Ele organizou e liderou marchas a fim de conseguir o direito ao voto, o fim da segregação, o fim das discriminações no trabalho e outros direitos civis básicos. A maior parte destes direitos foi, mais tarde, agregada à lei estado-unidense com a aprovação da Lei de Direitos Civis (1964), e da Lei de Direitos Eleitorais (1965).
King e o CLCS escolheram com grande acerto os princípios do protesto não violento, ainda que como meio de provocar e irritar as autoridades racistas dos locais onde se davam os protestos - invariavelmente estes últimos retaliavam de forma violenta. O CLCS também participou dos protestos em Albany (Alabama) (1961-1962), que não tiveram sucesso devido a divisões no seio da comunidade negra e também pela reação prudente das autoridades locais; a seguir, participou dos protestos em Birmingham (1963) e do protesto em St. Augustine, na Flórida (1964). King, o CLCS e o CNVCE uniram forças em dezembro de 1964, no protesto ocorrido na cidade de Selma (Alabama).
Em 14 de outubro de 1964, King se tornou a pessoa mais jovem a receber o Nobel da Paz, que lhe foi outorgado em reconhecimento à sua nação e à sua liderança na resistência não violenta e pelo fim do preconceito racial nos Estados Unidos.
Com colaboração parcial do CNVCE, King e o CLCS tentaram organizar uma marcha desde Selma até a capital do Alabama, Montgomery, a ter início dia 25 de março de 1965. Já haviam ocorrido duas tentativas de promover esta marcha, a primeira em 7 de março e a segunda em 9 de março.
Na primeira, marcharam 525 pessoas por apenas seis blocos; a intervenção violenta da polícia interrompeu a marcha. As imagens da violência foram transmitidas para todo o país e o dia ganhou o apelido de Domingo Sangrento. King não participou dessa marcha: encontrava-se em negociações com o presidente estado-unidense e não deu sua aprovação para a marcha tão precoce.
A segunda marcha foi interrompida por King nas proximidades da ponte Pettus, nos arredores de Selma, uma ação que parece ter sido negociada antecipadamente com líderes das cidades seguintes. Esse ato causou surpresa e indignação em muitos ativistas locais.
A marcha, finalmente, se completou na terceira tentativa (25 de março de 1965), com a permissão e apoio do presidente Lyndon Johnson. Foi durante esta marcha que Stokely Carmichael(futuro líder dos Panteras Negras) criou a expressão "Black Power".
Antes, em 1963, King foi um dos organizadores da marcha em Washington, que, inicialmente, deveria ser uma marcha de protesto, mas, depois de discussões com o então presidente John F. Kennedy, acabou se tornando quase que uma celebração das conquistas do movimento negro (e do governo) - o que irritou bastante ativistas mais radicais e menos ingênuos.
A partir de 1965, o líder negro passou a duvidar das intenções estado-unidenses na Guerra do Vietnã. Em fevereiro e, novamente, em abril de 1967, King fez sérias críticas ao papel que os Estados Unidos desempenhavam na guerra. Em 1968 King e o SCLC organizaram uma campanha por justiça sócio-econômica, contra a pobreza (a "Campanha dos Pobres"), que tinha por objetivo principal garantir ajuda para as comunidades mais pobres do país.
Também deve ser destacado o impacto que King teve nos espetáculos de entretenimento popular. Ele conversou com a atriz negra do seriado Star Trek original, Nichelle Nichols, quando ela ameaçava sair do programa. Nichelle acreditava que o papel não estava ajudando em nada sua carreira e que o estúdio a tratava mal, mas King a convenceu de que era importante para o negro ter um representante num dos programas mais populares da televisão.

Morte.

Martin Luther King era odiado por muitos segregacionistas do sul, o que culminou em seu assassinato no dia 4 de abril de 1968, momentos antes de uma marcha, num hotel da cidade de Memphis. James Earl Ray confessou o crime, mas, anos depois, repudiou sua confissão. Encontra-se sepultado no Centro Martin Luther King Jr., Atlanta, Fulton County, Geórgia (Estados Unidos) nos Estados Unidos. A viúva de King, Coretta Scott King, junto com o restante da família do líder, venceu um processo civil contra Loyd Jowers, um homem que armou um escândalo ao dizer que lhe tinham oferecido 100.000 dólares pelo assassinato de King.
Em 1986 foi estabelecido um feriado nacional nos Estados Unidos para homenagear Martin Luther King, o chamado Dia de Martin Luther King - sempre na terceira segunda-feira do mês de janeiro, data próxima ao aniversário de King. Em 1993, pela primeira vez, o feriado foi cumprido em todos os estados do país.
Fonte: Wikipédia

Fragmentos das versões das bíblias mais antigas do mundo são expostos em Jerusalém

                  Museu de Jerusalém mostra trajetória da Bíblia até os dias de hoje
por Jarbas Aragão



As antigas perguntas sobre onde está “a Bíblia original” e “o quanto a Igreja mudou o texto bíblico” ainda persistem para muitos. Agora surge mais uma oportunidade de tentar esclarecer a trajetória que as Escrituras passaram até chegarem ao século 21.
O Museu Terras da Bíblia, localizado em Jerusalém, fará uma exposição a partir de 23 de novembro deste mês, sobre a história da Bíblia. O material mostra as raízes judaicas do cristianismo e a difusão da fé através da palavra escrita. Apresenta o desenvolvimento da Bíblia juntamente com a disseminação do judaísmo e o cristianismo, a partir de Israel.
A mostra “O Livro dos Livros” reúne fragmentos originais das bíblias mais antigas do mundo, alguns de quase 2 mil anos. São manuscritos, objetos e documentos impressos que mostram a importância do texto sagrado no desenvolvimento da civilização ocidental.
Amanda Weiss, diretora do Museu, asseverou: “A exposição é a primeira já feita no mundo que mostra de maneira equilibrada as histórias do Tanach (Bíblia judaica), e do Novo Testamento que compõem a Bíblia cristã. Trata-se de uma combinação incomum de documentos bíblicos e comentários importantes e transcendentais jamais encontrados e reunidos nesta exclusiva exibição”.
Os visitante poderão ver, de forma cronológica, parte dos manuscritos bíblicos mais antigos conhecidos, bem como suas interpretações e representações. São papiros milenares escritos em hebraico e aramaico, e também material em grego, latim e siríaco dos primeiros séculos. Passando por volumes medievais manuscritos, até chegar às primeiras versões impressas.
São mais de 200 obras, incluindo fragmentos da Septuaginta (versão da Bíblia hebraica), as escrituras mais antigas do Novo Testamento, manuscritos raros, fragmentos delicados da Geniza do Cairo e páginas originais da Bíblia de Gutenberg, bem como outra que pertenceu ao rei Henrique VIII da Inglaterra, e vários volumes da versão popular do rei James I.
Um dos mais importantes é parte dos rolos do Mar Morto, as cópias mais antigas dos textos do Antigo Testamento, cujos originais estão em Amã, na Jordânia. Jehuda Kaplan, diretor do Departamento de Educação do museu, explica “Esta é a primeira vez que este texto é apresentado em Israel. Está escrito em hebraico e menciona as regras da comunidade que vivia ali no século I”.
Outra parte importante são os fragmentos da Septuaginta (versão do Velho Testamento para o grego koiné), refletindo o vínculo inegável entre o início do cristianismo e o Judaísmo. A exibição se estenderá até abro de 2014. Com informações CBN.
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Filme “Deus não está morto” é sucesso nas redes sociais

                        Batalha pela fé na universidade é tema de nova produção
por Jarbas Aragão




Uma das grandes promessas de sucesso para filmes cristãos em 2014 é God’s not Dead [Deus não está morto]. Seu roteiro é baseado na faixa-título do último CD do grupo gospel Newsboys.
O trailer do longa está atraindo muita atenção no Facebook. O roteiro mostra um debate sobre a existência de Deus e a defesa da fé no ambiente universitário. Até agora, foram cerca de 5 milhões de acessos, mais de 1 milhão de curtidas e o material foi compartilhado mais de 700.000 vezes.
A LifeWay Films está trabalhando com igrejas de todos os Estados Unidos para que se envolvam com a divulgação do filme. O alvo principal são os estudantes cristãos que estão na universidade, pois é nessa época que estatisticamente a maioria deles se afasta da fé ou mesmo abandona a igreja.
O ator e produtor David AR White vive o como o pastor Dave, que acompanha Josh Wheaton, (Shane Harper) durante  seu primeiro semestre na faculdade. A fé de Josh é testada nas aulas do professor de filosofia Dr. Radisson (Kevin Sorbo).
Ele exige que todos os seus alunos assinem uma declaração dizendo: “Deus está morto”. Só assim receberão aprovação no final do semestre. Quando Josh se recusa, é desafiado por Radisson a defender sua crença que Deus está vivo em uma série de debates com o professor durante as aulas. Na verdade, Radisson foi crente na juventude mas perdeu a fé quando seu irmão morreu de câncer e ele culpa Deus até hoje.
O filme conta com participações especiais do grupo Newsboys, que canta durante o filme. Seus atores principais são conhecidos do grande público. Harper fazia parte do seriado da Disney “Boa Sorte, Charlie” e Sorbo protagonizava a série Hércules na década de 1990. Há uma participação especial de Dean Cain, intérprete do Super-Homem no seriado Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman.
Segundo os redatores, a inspiração veio da letra da música dos Newsboys, God is not dead (like a lion) que diz “Meu Deus não está morto/Ele certamente vive/Está vivendo no meu interior/Rugindo como um leão/Deixe a esperança surgir e acabar com a escuridão/Minha fé está morta/Eu preciso de uma ressureição /Deixe o céu rugir e o fogo cair/Deixe o chão tremer/Com o som do avivamento”. Com informações Charisma News.
Assista o trailer:


Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Divulgado trailer do filme “Noé” com Russell Crowe. Assista!


O longa é dirigido por Darren Aronofsky que vai contar a história bíblica com muitos efeitos especiais



Foi divulgado o trailer do filme “Noé”, uma produção assinada pelo diretor Darren Aronofsky que vai contar a história bíblica do homem que foi escolhido por Deus para salvar sua família e os animais da destruição da Terra.
O filme está marcado para ser lançado mundialmente em 28 de março de 2014, tendo em seu elenco grandes nomes de Hollywood como Russell Crowe, que interpreta o personagem principal; Emma Watson, que viverá uma das filhas de Noé; Anthony Hopkins como Matusalém e Jennifer Connely como a esposa de Noé.
Aronofsky criou um versão apocalíptica da história e usou diversos efeitos especiais para contá-la. Até os animais que aparecem no filme foram criados com computação gráfica.
O cineasta quis inovar e escolheu espécies diferentes para entrarem na Arca. “Queríamos algo que não fosse facilmente reconhecível, mas que também não fosse completamente absurdo”, disse ele.
No trailer é possível notar que haverá confrontos entre Noé e a população que não acreditará que ele foi escolhido de Deus e mais tarde eles voltarão a se enfrentar para conseguirem entrar na Arca.
Confira o trailer dublado em português:



Fonte: Gospel Prime

sábado, 16 de novembro de 2013

Secretária de Cultura reúne pastores de Altaneira para tratar sobre o dia do Evangélico

Graça e Paz, na manha de ontem (15/11), a Secretária de Cultura Ana Maria Rodrigues se reuniu na secretaria de cultura com os pastores e representantes da Igrejas Evangélicas de Altaneira, estiveram presentes os pastores da Igreja Assembléia de Deus templo central (Pr. Carlos), Assembléia de Deus SETA (Pr. Jair), Igreja Batista Renovada (Pr. Toninho), Samuel (Obreiro da AD templo central) e Vinicius Freire (Representante da Igreja Internacional da graça de Deus e Ministério Nissí).



A reunião ocorreu em clima muito amistoso onde todos colocaram seu ponto de vista, Vinicius Freire propôs a formação de uma Comissão composta por todas as Igrejas, que ficaria responsável pela organização geral do evento, e da intermediação entre as Igrejas e o Governo Municipal, ficou acertado também que o evento terá alem do momento de Louvor , um momento de pregação da Palavra de Deus, e que a comissão se reunirá toda segunda na Igreja Assembléia de Deus SETA. A composição da Comissão só será conhecida na próxima segunda, quando haverá a primeira reunião da mesma, a única Igreja que já tem os membros escolhidos é a Igreja Internacional da Graça de Deus que terá o Obreiro Vinicius Freire e sua esposa Adriana Correia, como representantes.
Com relação à atrações Louvor/Pregação, foram cogitados alguns nomes, mas os mesmos só serão conhecidos daqui algumas semanas, após algumas reuniões da comissão e também da mesma com o Prefeito Delvamberto Soares e a secretária de Cultura Ana Maria Rodrigues, o evento ocorrerá dia 19 de Dezembro e encerrará os festejos alusivos ao Dia do Município de Altaneira.
Ao fim da reunião, os presentes realizaram uma oração e agradeceram a Deus e a secretária pelo momento.

Deus abençoe a todos!
Vinicius Freire - Presidente do Ministério Nissí

Lições que ensinam os cristãos mais perseguidos do mundo

“Quando Deus for a única coisa que você tem, aprenderá que Deus é tudo que você precisa”.


Recentemente, o pastor Eric Foley, fundador da missão Seoul USA, ganhou espaço na mídia ao mostrar seu trabalho deevangelização com balões que levam Bíblias até a Coreia do Norte. Os relatos de 80 cristãos executados apenas por possuírem um exemplar da Bíblia em casa ajudaram a chamar atenção mais uma vez para a situação da igreja norte-coreana.
Chamada de subterrânea, pois sua existência é proibida pelo governo, seus membros não podem se identificar. Foley contou à revista World deste mês que ao conversar com membros da igreja em uma de suas viagens ele sempre aprende algo. Após perguntar a um desses cristãos como poderia orar por eles, a resposta foi inesperada. “Você quer interceder por nós? Nós é que oramos por você, pois… suas igrejas acreditam que os desafios da fé cristã são resolvidos com dinheiro, liberdade e política. Quando Deus for a única coisa que você tem, aprenderá que Deus é tudo que você precisa”.
Como existe uma política de tolerância zero para o cristianismo, os fieis norte-coreanos precisam sempre ter cuidado em falar sobre a sua fé em público. Muitos deles não revelam a sua crença nem aos seus cônjuges antes do casamento. Como os professores são treinados para extrair todo tipo de informações dos alunos, os pais não podem falar abertamente sobre Jesus com seus filhos em idade escolar.
Foley conta que muitas vezes os filhos de famílias cristãs sequer percebem que eles estão em uma reunião da igreja subterrânea. Por exemplo, um homem lhe contou que toda semana participava de uma reunião de família onde seu avô repetia sempre os mesmos conselhos para a vida. Somente anos depois ele descobriu que as palavras do avô eram uma versão dos Dez Mandamentos.
“Os cristãos norte-coreanos são muito cuidadosos em passar as histórias da Bíblia para os seus familiares e amigos. Muitas delas são recriadas para que não sejam reconhecidas como bíblicas, mas sem perder seu sentido original”, conta. Ele enfatiza que para cantar músicas de louvor ou fazer orações os cristãos não se reúnem em um local, mas fazem isso em tom baixo enquanto andam pelas ruas de cidade.
Desde o final da Segunda Guerra, com a divisão das Coreias, a do Norte ficou sob o regime comunista. Os cristãos que já eram minoria, passaram a ser severamente perseguidos. Como não podiam existir escolas bíblicas nem seminários, os líderes criaram uma maneira de discipular as pessoas usando quatro pilares fundamentais do Cristianismo. De maneira simples, estabeleceram que teologia seria ensinada pelo Credo dos Apóstolos; a oração através o Pai Nosso; ética através dos Dez Mandamentos, e adoração através da Ceia do Senhor. São esses elementos que mantiveram as igrejas subterrâneas norte-coreanas até hoje.
Sobre os terríveis campos de concentração para onde os cristãos são enviados, os membros da igreja disseram os veem como apenas mais um campo missionário. As autoridades norte-coreanas precisam separar os cristãos de outros prisioneiros porque ali eles podem compartilhar o evangelho sem se preocupar com as consequências. E ocorrem muitas conversões, o que preocupa as autoridades.
“A vida de fé norte-coreana é construída sobre a convicção quer serão sempre fieis para realizar a obra que Deus lhes deu, mesmo diante de todo tipo de oposição. Por isso, ficam surpresos e tristes quando escutam falar de países onde a fé é muito diferente da sua”, desabafa Foley.
A Seul EUA estima que existem aproximadamente 100 mil cristãos na Coreia do Norte, cerca de um terço deles em campos de concentração. Uma das ênfases da missão é treinar desertores norte-coreanos para que possam ser missionários para seu próprio povo assim que o país abrir novamente. Enquanto isso, usam programas de rádio para ajudar no discipulado dos irmãos que vivem ao norte da fronteira. Com informações Religion Today.
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Dica de Leitura - Casamento Blindado




  • SINOPSE
    Numa sociedade onde as pessoas vivem se divorciando para se casar de novo e vão sendo formados novos arranjos conjugais, parece um contrassenso falar em casamento para a vida toda. Porém, muitos acreditam que essa ainda é a modalidade de união mais sadia e sólida. No livro ‘Casamento Blindado ― O seu casamento à prova de divórcio’, Renato e Cristiane Cardoso defendem que é possível ter um relacionamento feliz e duradouro. Segundo o casal, que apresenta o programa ‘The Love School ― A Escola do Amor’, exibido aos sábados pela Rede Record, o segredo está na “blindagem”, ou seja, medidas de prevenção que podem evitar a separação e fortalecer os laços.


    Renato e Cristiane compartilham sua longa experiência adquirida durante os anos em que aconselharam milhares de casais. Casamento Blindado ― fruto do curso de mesmo nome, ministrado pelos autores ― explora as diferenças entre o homem e a mulher, analisa as raízes principais de discordâncias e brigas, identifica as oportunidades de demonstrar carinho e cuidado, e apresenta situações reais que os autores viveram ou testemunharam.

    Título Livro Casamento Blindado
    Autor (a) Cristiane Cardoso e Renato Cardoso
    ISBN 9788578600136
    Editora Não
    SKU 410.001.0136

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono abre inscrições

              As aulas começam em 1º de fevereiro de 2014 em Belo Horizonte
por Leiliane Roberta Lope




á estão abertas as inscrições para o Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono (CTMDT) 2014. O curso prepara líderes ministeriais através de aulas que acontecem em Belo Horizonte (MG).
Para participar é preciso se inscrever e passar pela equipe avaliadora que vai aplicar um teste com os candidatos com base em um livro indicado obrigatoriamente para leitura. Além dessa etapa os interessados em se tornar alunos do CTMDT ainda passam por teste psicológico e só então poderão fazer a matrícula e iniciar as aulas que começam em fevereiro de 2014.
O edital do curso já está disponível para consulta no site oficial do Centro de Treinamento. Neste documento você pode tirar todas as dúvidas e ainda encontrar orientações para as avaliações.
Candidatos de todo o Brasil podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudarem para Belo Horizonte durante todo o período do curso. Para validar a candidatura os interessados precisam de uma carta de recomendação do pastor local.
Acesse o site www.ctmdt.com e saiba mais sobre o processo seletivo.
Fonte: Gospel Prime
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...