Ministério Nissí comemorou seis anos de Criação

No dia 05 de Julho, o Ministério Nissí completou seis anos, a comemoração foi dividida em duas partes.

Pastor doa rim para um membro de sua igreja

Basílio Montez diz que foi instruído por Deus a fazer a doação

360 WayUp completa dois anos e impulsiona cinema cristão

Empresa é uma das maiores distribuidoras de filmes cristãos no Brasil

Reflitamos #18

Série do blog com imagens para reflexão

DNA de múmias apoia a narrativa bíblica de descendentes de Noé

Pesquisadores obtiveram "resultados inesperados" ao decodificar o genoma de antigos egípcios.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Juliano Son mostra um pouco do trabalho missionário do Livres no Sertão

O líder do ministério Livres encabeça um grupo de missionários no Piauí
por Carla Stracke




Juliano Son, líder do ministério Livres conhecido por suas canções e conferências proféticas internacionais postou em sua rede social um pouco sobre o impacto que o trabalho missionário de seu grupo tem exercido no Piauí. 
Juliano postou uma foto segurando uma garrafa de água com um líquido bem amarelado onde disse: “Esta foto foi tirada no dia da inauguração do dessalinizador (sistema de purificação capaz de tirar o sal da água) na comunidade quilombola Tanque de Cima, no município de Acauã/PI, a cerca de 60 km de Betânia do Piauí.
Pedindo licença, entramos na casa da Dna. Maria e esta garrafa alaranjada foi tirada de sua geladeira. A água vem de um açude local e, em análise, além de tudo, ela tinha um grau de salinidade maior do que o apropriado para consumo.
Esta era a qualidade da água que estava sendo consumida pela comunidade antes do dessalinizador. Alguns moradores disseram que a água estava boa, porque sendo inverno, havia chovido um pouco, mas que ela chegava a ficar duas vezes mais escura.
Uma participante do impacto disse que em uma das casas visitadas a água tinha cheiro de esgoto. Ainda outros chegaram a prová-la e disseram que ela era amarga e que tinha gosto de barro. Um dos valentes, depois de provar da água, disse que o seu estômago havia reagido.”

Além do trabalho no sertão nordestino, o Livres mantém um abrigo chamado Livre Ser na zona norte de São Paulo onde crianças órfãs ou vítimas de maus tratos são cuidadas por voluntários.
Juliano Son também costuma participar de eventos em prol de missões com Ana Paula Valadão, Nivea Soares, Heloisa Rosa, entre outros.
Mais informações sobre os projetos:  www.facebook.com/JulianoSon
Fonte: Gospel Prime

Jarro de 3 mil anos comprova reinos bíblicos

O texto marcado no objeto pode comprovar a existência do reino de Salomão
por Leiliane Roberta Lopes




Um jarro de barro descoberto em Jerusalém pode comprovar a existência dos reinados de Davi e Salomão. O achado foi apresentado pelo professor da Universidade de Haifa (Israel), Gershon Galil, como um objeto de 3 mil anos.
Encontrado em julho do ano passado, o jarro tem uma inscrição que pode ser o texto alfabético mais antigo encontrado na cidade histórica.
“Nós estamos falando de reis verdadeiros, e os reinos de Davi e Salomão foram um fato real”, diz o professor.
Os cientistas analisam o significado das palavras escritas, mas Galil adianta que a inscrição indica o 20º ou 30º ano do reino de Salomão.
Três letras incompletas dificultam o entendimento da mensagem, Galil traduz como “yah-yin chah-lak” que em hebraico significaria “vinho inferior”.
Os estudiosos estão animados com o achado, pois tendo um objeto com inscrição em hebraico pode significar que os israelitas chegaram a Jerusalém antes do que se acreditava, colocando-os em um tempo que a própria Bíblia indica o reinado de Salomão.
“A coisa mais importante é que (o jarro) nos conta que alguém naquele período sabe como escrever alguma coisa”, diz o professor da Universidade de Haifa.
Fonte: Gospel Prime

Evangélicos pregam sobre duas rodas no agreste e sertão de Alagoas

Os motoqueiros fazem parte da Igreja Santa de Jesus Cristo que atua em Arapiraca há 26 anos
por Leiliane Roberta Lopes


Pastores e seguidores da Igreja Santa de Jesus Cristo (ISJC) de Arapiraca, Alagoas, estão evangelizando de forma diferente: usando motocicletas para pregar no Sertão e no Agreste do estado.
O grupo de motoqueiros da igreja recebeu o nome de “Centuriões do Rei” e atrai dezenas de pessoas. Motocicletas de diversas marcas, até mesmo importadas, são usadas por esses fiéis que querem pregar a mensagem de Jesus Cristo.
O grupo viaja em turma e distribui CDs com músicas religiosas, panfletos e alimentos para pessoas carentes.
Por onde passam os Centuriões do Rei chamam a atenção e recentemente receberam destaque no jornal Tribuna Hoje.

A ISJC foi fundada pelo pastor Marcelo Oliveira há 26 anos depois que um grupo inicialmente de 16 pessoas começou a crescer, não podendo mais permanecer na casa onde as reuniões diárias aconteciam.
Oliveira então precisou alugar um espaço e em seguida comprou um terreno para construir o primeiro templo do ministério, localizado no bairro Brasiliana em Arapiraca.
“Essa obra não é minha é do Senhor Jesus, sem Ele esse ministério não teria chegado aonde chegou”, disse ele.

Hoje os Centuriões do Rei trabalham como um braço social e evangelístico do ministério. A ISJC já está nas redes sociais e tem usado esses meios para divulgar seus trabalhos.
   Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Blog do Ministério Nissí é homenageado no I Encontro de Blogueiros do Cariri


Graça e Paz a todos, ontem em Altaneira, ocorreu o I Encontro de Blogueiros do Cariri, no mesmo, ouve um momento de homenagem aos blogs mais acessados de nosso município e nosso blog ficou em 7º Lugar com 28.601 visualizações em 2013.
Segue abaixo a matéria do blog de Altaneira sobre o evento:

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Igrejas promovem desafio de ler a Bíblia inteira em 42 dias

Diversos jovens e adolescentes estão participando da 5ª edição do desafio que começou no dia 1º de janeiro
por Leiliane Roberta Lopes





Jovens evangélicos de diversas denominações estão participando do “Desafio 42 Dias” para ler a Bíblia. Esta é a 5ª edição da campanha e há pelo menos 1,1 mil jovens e adolescentes de diversas partes do país empenhados em concluir a leitura do LivroSagrado dentro dos 42 dias.
Em Gama, cidade satélite de Brasília, o pastor Ivan Junior Brito, da Rede Insana, lidera um grupo de jovens que fazem parte do desafio. “Escolhemos o começo do ano porque é um período onde os jovens estão ociosos, com a mente vazia, época de férias”, disse ele ao G1.
Em Cascavel, no Paraná, um grupo de 30 adolescentes começou o desafio no dia 1º de janeiro e estão se reunindo em praças e shoppings para lerem a Bíblia juntos.
“A gente quer mostrar que é possível ser jovem, se reunir com a galera sem fazer baderna, sem fazer bagunça e ser diferente”, explicou o pastor da igreja Comunidade Vida Feliz, em Cascavel, Patrício Fernandes de Souza.
primeiro encontro dos jovens no shopping de Cascavel foi chamado pela imprensa de “rolezinho gospel”, uma referência aos encontros marcados em diversas capitais, mas que em muitos dos casos resultou em tumulto.
O “Desafio 42 Dias” começou em uma igreja evangélica em Brasília e rapidamente ganhou a atenção de outros ministérios espalhados pelo país e também pelo mundo.
“O projeto inicial começou aqui, mas acabou tomando uma proporção que nem agente imaginava”, diz o pastor Brito que é organizado deste evento.
Quem deseja completar o desafio dentro do prazo estimado precisa separar duas horas diárias para ler a Bíblia. Para isso um cronograma foi organizado para direcionar os participantes.
Brito oferece uma camiseta para quem completar o desafio. O prêmio vem com a frase “Eu venci o desafio” na frente da camiseta e atrás diz: “Eu li a Bíblia toda em 42 dias”.
O pastor afirma que muitos participam, mas poucos conseguem completar o desafio. Em 2013, mil jovens iniciaram, mas apenas 400 terminaram de ler a Bíblia em 42 dias. “É um desafio que serve para várias coisas. É um treinamento com relação à disciplina, organização, auto- superação”, destaca.
Fonte: Gospel Prime

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Recife cria tour para mostrar a história do protestantismo na cidade

As visitações passam pelas igrejas mais antigas da capital pernambucana
por Leiliane Roberta Lopes



A  Secretaria de Turismo de Recife (PE) estará realizando nos dias 18 e 25 de janeiro o tour Sensibilização Turística, que vai levar pessoas para conhecer lugares importantes para o protestantismo da cidade.
O turistas poderão conhecer locais como o Cemitério dos Ingleses criado em 1814, em seguida passarão pelo Igreja Presbiteriana da Boa Vista e pela  primeira Igreja Batista do Recife que ficam no mesmo bairro.
O tour visitará outros templos históricos como as igrejas Batista da Capunga, Evangélica Congregacional Pernambucana, Catedral Anglicana da  Santíssima Trindade e a Paróquia Luterana do Recife.
O objetivo do  programa turístico é levar a população a conhecer melhor a cidade e sua história. Os interessados em conhecer a história protestante da capital pernambucana serão levados pelos principais pontos em um ônibus com ar-condicionado sendo acompanhados por um guia de turismo.
A Prefeitura de Recife informa que o primeiro contato da cidade com o protestantismo foi com a ocupação holandesa que instalou a igreja  cristã reformada na cidade. Depois que os holandeses foram expulsos, a cidade só voltou a ter contato com a doutrina no século XIX quando chegaram os ingleses.
Para participar é preciso se inscrever um dia antes da visitação pelo telefone (81) 3355-8605.
Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Dica de Leitura - O Peregrino


Sinopse


Um grande clássico para uma nova geração de leitores
Esta edição de O peregrino traz várias inovações. Resgata o texto integral da obra e divide o livro em dois volumes, como na publicação original (século 17). A nova tradução (1999) combina fidelidade ao texto de Bunyan com linguagem atual.

O peregrino é uma narrativa cheia de emoção e suspense. Bunyan relata a viagem de Cristão, um peregrino espiritualmente abatido que viaja rumo à Cidade Celestial. No decorrer da aventura, ele se encontra com personagens de carne e osso, mas que possuem nomes alegóricos, tais como Evangelista, Adulação, Malícia, Apoliom e Vigilância. Passa por lugares sombrios e medonhos, como o Desfiladeiro do Desespero, o Pântano da Desconfiança, a Feira das Vaidades e o Rio da Morte. Surge em cada encruzilhada um novo desafio que ameaça sua chegada ao destino final. O enredo mescla-se à interpretação simbólica, e o resultado é uma incrível experiência literária 

e espiritual.

O peregrino é a maior obra de ficção na história do cristianismo. Para milhões de leitores, a história de Cristão serve como supremo modelo de perseverança em meio a dificuldades.


Sobre o autor

John Bunyan (1628-1688) foi pastor e escritor inglês.

Ficha Técnica:
Código: 10549
ISBN: 85-7325-442-4
Código de barras: 
Páginas: 256
Tamanho: 14x21
Categoria: Ficção 
Ano: 2006

domingo, 12 de janeiro de 2014

Para judeus, morte de Sharon é sinal da vinda do Messias

Profecia do rabino Yitzhak Kaduri é levada a sério por milhares de judeus
por Jarbas Aragão




A morte do ex-primeiro-ministro Ariel Sharon, parou Israel por alguns dias. Em coma desde 4 de janeiro de 2006, por causa de um AVC, ele teve falência múltipla dos órgãos no dia 11 de janeiro.
Contudo, para muitos judeus sua morte teve um sinal profético. Considerado o mais importante rabino na história moderna de Israel, Yitzhak Kaduri é tido como um profeta por milhares de seus seguidores.
Durante muitos anos foi chamado de “rabino dos rabinos” pois não era rara que outros líderes judaicos o procurassem pedindo aconselhamento. Mesmo com a idade avançada, era responsável pela escola de rabinos Nahalat Yitzhak Yeshiva. No dia de seu enterro, cerca de 200 mil pessoas seguiram o caixão pelas ruas.
Ele faleceu em 2007, aos 108 anos de idade, e deixou uma enigmática carta que só poderia ser divulgada um ano depois que tivesse morrido. Nela, ele conta que encontrou-se pessoalmente com o Messias e lhe foi revelado o seu nome. Para a surpresa geral, escreveu que era Yehoshua, ou Jesus.
Obviamente isso chocou o meio religioso em Israel, mas a família assegurou a veracidade do documento.  Contudo, as ameaças começaram a surgir e a mídia israelense negou-se a repercutir o assunto.
A profecia de Kaduri não cita a data ou a hora em que o Messias seria revelado, mas deixa um adendo perturbador. Só ocorreria depois que Ariel Sharon tivesse morrido. Não há explicação de qual seria a ligação entre os dois acontecimentos, mas os seguidores de Kaduri voltaram a ser assunto com o óbito do ex-premiê.
O pastor Carl Gallups foi um investigador de polícia antes de se dedicar ao ministério. Ele escreveu o livro The Rabbi Who Found Messiah [O rabino que encontrou o Messias] em 2010, onde faz uma investigação da vida e das profecias de Kaduri. Para ele, está claro que muito em breve algo grande deve acontecer em Israel.
Chuck Missler, um conhecido pastor e pregador, autor de dezenas de livros sobre profecia bíblica, declarou que “as implicações destas declarações surpreendentes, vindas do rabino ultra ortodoxo mais venerado em Israel causam impacto em cada um de nós que acreditam que Deus não esqueceu Israel”.
Muitos sites especializados nos estudos das profecias afirmam que os cristãos não podem levar em consideração esse tipo de afirmação, pois o rabino Kaduri nunca afirmou ter recebido Cristo, tornando-se um cristão. Contudo, muitos outros estão fazendo uma conexão com os eventos cósmicos que começarão em Israel este ano, as chamadas “4 luas de sangue”. Segundo estudiosos, existe uma conexão direta entre os quatro próximos eclipses lunares (chamados de lua de sangue) e o que eles anunciam para Israel e para toda a humanidade. Com informações de WND. 
Fonte: Gospel Prime

Antigo manuscrito é traduzido e dá pistas sobre paradeiro da Arca da Aliança

Localização da Arca que estava no Templo do Rei Salomão é debatido há séculos.
por Jarbas Aragão




O paradeiro da Arca da Aliança que ficava no templo do rei Salomão é debatido há séculos. Existem várias versões sobre seu paradeiro, desde a tradição dos rabinos de que ela está enterrada sob o monte do Templo até a antiga reivindicação dos cristãos ortodoxos da Etiópia que ela está na capela de cidade de Aksum.
Agora, o erudito James Davila, professor na Universidade de St. Andrews e especialista em línguas bíblicas afirma que traduziu um texto hebraico muito antigo que revela onde foram escondidos vários tesouros, incluindo a Arca. A revelação estaria no chamado “Tratado dos vasos” (Massekhet Kelim, em hebraico).
O tratado é semelhante em alguns aspectos ao conhecido “Rolo de Cobre”, que faz parte dos Manuscritos do Mar Morto. O Rolo de Cobre fala sobre a localização de tesouros escondidos por sacerdotes e levitas, embora não cite especificamente a Arca que estava no Templo de Salomão.
Embora use relatos que parecem relatos sobrenaturais, o texto é reconhecido por estudiosos e já foi parcialmente traduzido e publicado na Europa em 1648 e em 1876. Davila é o primeiro a traduzir o texto total para o inglês.
Em entrevista ao site LiveScience, Davila afirmou “O escritor recorre a métodos tradicionais de exegese bíblica [interpretação] para deduzir onde os tesouros podem ter sido escondidos”. Isso significa que o Tratado dos Vasos não oferece um mapa, apenas registra uma das tradições sobre o assunto.
Contudo, a declaração que mais chama a atenção no material é que esses tesouros (incluindo a Arca) não poderiam ser revelados antes do “dia em que vier o Messias, o filho de Davi”. Considerando que o Templo de Salomão foi destruído no ano 70 d.C. a referência é claramente sobre a Segunda Vinda de Jesus, quando, segundo a Bíblia, ele virá para reinar. Com informações IB Times.
Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Número de cristãos assassinados por causa da fé dobrou em 2013

Relatório da Portas Abertas mostra que extremismo islâmico é o maior perseguidor da igreja Os relatos sobre cristãos sendo mortos...





Relatório da Portas Abertas mostra que extremismo islâmico é o maior perseguidor da igreja
Os relatos sobre cristãos sendo mortos em todo o mundo por causa de sua fé dobraram em 2013, se comparado com o ano anterior. Somente os casos na Síria superando o total registrado em 2012, de acordo com uma pesquisa anual.
A missão Portas Abertas, que se dedica a prestar apoio a cristãos perseguidos ao redor do mundo, divulgou nesta quarta (8) que documentou 2.123 de “martírios”, comparado com os 1.201 de 2012. Foram 1.213 mortes desse tipo na Síria no ano passado, afirma o documento.
“Este é um levantamento mínimo, baseado naquilo que foi relatado na mídia e que podemos confirmar”, explica Frans Veerman, diretor de pesquisas para a Portas Abertas. Existem outras estimativas similares, feitas por diferente grupos cristãos que afirmam que a o total de cristãos mortos em 2013 pode chegar a 8 mil.
A missão relata que houve um aumento da violência contra cristãos na África. Afirma ainda que grupos muçulmanos radicais são as principais fontes de perseguição em 36 dos países do ranking de perseguição publicada pela missão anualmente.
“O extremismo islâmico é o pior perseguidor da Igreja mundial”, acusa a entidade. Para o Portas Abertas, a Coreia do Norte continua sendo o maior perseguidor, sendo o país mais perigoso para cristãos, posição que ocupa desde que a pesquisa começou a ser realizada pela missão, há 12 anos.
Embora seja difícil confirmar os dados por causa da censura oficial, o relatório afirma que na Coreia do Norte os cristãos enfrentam “a mais alta pressão imaginável” e que mais de 50 mil vivem em campos para presos políticos.
Também é difícil calcular com exatidão os números de cristãos mortos na Líbia, que vive uma guerra civil há mais de dois anos e onde os cristãos se tornaram os maiores alvos dos rebeldes islâmicos, que os consideram apoiadores do presidente Bashar al Assad.
“Na Síria, uma outra guerra está crescendo à sombra da guerra civil – a guerra contra a igreja”, afirma Michel Varton, líder do Portas Abertas na França. Embora a lista do Portas Abertas analise apenas 50 nações, acredita-se que os cristãos enfrentam restrições e ameaças em 111 países. No levantamento do número de assassinatos, a Síria foi seguido pela Nigéria com 612 casos no ano passado (foram 791 em 2012). Paquistão ficou em terceiro com 88 (foram 15 em 2012). O Egito ocupa o quarto lugar com 83 mortes (foram 19 em 2012).
Os 10 países que mais perseguem cristãos
1º Coreia do Norte
2º Somália
3º Síria
4º Iraque
5º Afeganistão
6º Arábia Saudita
7º Maldivas
8º Paquistão
9º Irã
10º Iêmen
Com informações de Reuters e Yahoo
Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Exposição vai mostrar supostos restos mortais de Tiago, irmão de Jesus

O ossuário foi motivo de investigação por conta da inscrição que pode ser o registro mais antigo que apresente o nome de Jesus
por Leiliane Roberta Lopes




O colecionador de antiguidades Oded Golan pretende expor em Israel um ossuário onde supostamente estão os restos mortais de Tiago, irmão de Jesus.
Por fora da caixa há uma gravura com a frase “Santiago, filho de José, irmão de Jesus”, o que pode fazer com que este seja o registro mais antigo com o nome de Jesus.
A inscrição fez com que o colecionador fosse investigado por suspeita de fraude. Por dez anos Golan foi investigado até que recentemente conseguiu provar sua inocência tendo alguns pesquisadores testemunhando a seu favor.
“A inscrição está gravada em um roteiro judaico e foi feito com instrumento afiado. Acho que foi feito à mão. É uma inscrição autêntica”, disse o Professor Gabriel Barkay, da Universidade de Bar-Ilan, em Tel Aviv.
Outros especialistas apontam falhas na inscrição e discordâncias de espaçamento e profundidade na gravura. Fora isso Golan ainda enfrenta a fúria do Vaticano que afirma categoricamente que Jesus Cristo não teve irmãos ou irmãs de sangue.
Em entrevista ao “The Guardian” o colecionador afirmou que por conta das investigações a caixa foi desfigurada e terá que ser reparada para ser exposta ao público.
Golan adquiriu o ossário em 1970 e chegou a expor em 2002 em um museu em Toronto (Canadá) quando veio a denúncia de fraude, fazendo a exposição ser interrompida. Com informações Christian Post.
Fonte: Gospel Prime

Cores mencionadas na Bíblia são descobertas em tecidos encontrados no deserto

Novas descobertas arqueológicas afetam edificação do Terceiro Templo
por Jarbas Aragão




No final de 2013, foi divulgado pela Autoridade de Antiguidades de Israel a descoberta de três tecidos raros. Com cerca 2.000 anos, eles foram encontrados pela equipe do doutor Naama Sukenik, que atua sob a orientação do professor Zohar Amar, do Departamento de Estudos e Arqueologia da Terra de Israel, e o doutor David Illouz, do Departamento de Ciências da Vida, da Universidade de Bar Ilan.
Os tecidos estavam em cavernas de Wadi Morbaat, localizadas ao sul de Qumran, na área do deserto da Judeia onde os Manuscritos do Mar Morto foram encontrados, nas décadas de 1940 e 1950. Um estudo detalhadoanalisou os materiais de 180 amostras desses tecidos. A maioria deles foram pintados com substâncias derivadas de plantas.
exame minucioso do material foi coordenado pela doutora Orit Shamir, restauradora de resultados orgânicos da Autoridade de Antiguidades. As cores foram testadas usando instrumentação de análise avançada para identificação de corantes (HPLC) pelo doutor Sukenik e assistida pelos doutores Alexander e Rwak.
As peças ainda preservam suas cores originais, as mais prestigiada do Israel antigo: o azul, o roxo e o escarlate. Acredita-se que eram usados no vestuário dos moradores ricos da região. “A importância destes tecidos é extremamente significativa, praticamente não há paralelos para eles no registro arqueológico”, afirmou Yoli Shwartz, porta-voz Autoridade de Antiguidades de Israel em um comunicado.
Para os que não estão familiarizados com os relatos da Bíblia, no livro de Êxodo, Deus dá a Moisés instruções precisas para a construção do tabernáculo. A fabricação de peças de vestuário sacerdotais, que incluíam fios azuis e roxos e vermelhos (escarlate). Durante centenas de anos, os estudiosos questionaram se realmente havia a coloração azul celeste descrita na Bíblia. Os estudiosos levantavam inclusive a hipótese de o tchelet (Azul Celeste), na realidade seria o roxo ou o púrpura, pois o segredo de sua fabricação havia se perdido.
A análise moderna mostra que eles foram pintados com dois materiais muito valorizados na antiguidade, o argaman (roxo) retirado de um tipo de espinho e do pulgão armênio. A terceira peça indica que os fios foram pintados quando exposto à luz ou cozidos depois de tingidos e mostram a utilização adicional de um tipo de caracol para se alcançar a tonalidade azul.
A importância da descoberta tem um forte apelo religioso. Desde agosto de 2013, estão sendo treinados em Israel os cohanim (sacerdotes) numa iniciativa do Instituto do Templo. Eles se preparam, juntamente com várias outras organizações, a reerguer o Beit HaMikdash (Templo de Salomão) em Jerusalém.

Embora muitos utensílios do chamado Terceiro Templo já estejam prontos, os estudiosos judeus estavam divididos sobre as vestes do Sumo Sacerdote, que comandaria os sacrifícios.
Havia uma disputa sobre como seria sua roupa, uma vez que grande parte das instruções de Êxodo são específicas, mas quase impossíveis de serem reproduzidas sem um parâmetro de comparação. Com essa descoberta, será possível eliminar qualquer dúvida pendente sobre como deve ser as roupas sacerdotais, algo que pode causar o fim de algumas divisões e uma reprodução fidedigna às instruções contidas em Êxodo. Com informações The Blaze.
Fonte: Gospel Prime
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...