domingo, 25 de outubro de 2015

Ser batizado no Espírito Santo é falar em línguas?




“Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito (1 Coríntios 12:12-13)

Tenho visto e ouvido ao longo de anos, inúmeras pessoas preocupadas com a questão do Batismo no Espírito Santo, muitos enganos, duvidas, medos, tristezas e principalmente cristãos decepcionados e frustrados consigo mesmo, por ter aprendido que se não falam em línguas estranhas, não foram batizados. Quanta falta de informação, e quão falhos ensinamentos por parte de líderes sem responsabilidade, que lançam sobre muitos a responsabilidade de terem que falar em línguas estranhas para serem aprovados e reconhecidos como cheios do Espírito Santo. Amados, vamos desmistificar esse tema de uma vez por todas, e assim, deixar você livre desses dogmas humanos e direcionados a interesses mais doutrinários que do evangelho.

Lembre-se que Jesus iniciou o seu ministério após ser batizado nas águas e receber sobre si o Espírito Santo, como está escrito:

“E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.” (Mateus 3:16)

Até se batizar Jesus era um homem comum, Ele precisava do poder de Deus, quando Ele recebe o Espírito Santo ao sair da água, Jesus passa a ser o corpo de Deus sobre a terra, e todos aqueles que se converte-se ao seu evangelho, se arrependendo e crendo nele como Senhor e Salvador, seria salvo e assim passaria a pertencer ao reino de Deus, o criador dos céus e da terra. O apóstolo Paulo está nos dizendo de forma clara, objetiva e testemunhal, que o povo de Deus sobre a terra simboliza o corpo de Cristo, todos aqueles que já creem, e os que por meio da pregação da palavra de Deus, o evangelho de Cristo, venham a crer em Jesus como Senhor e salvador de sua vida, são “imediatamente agregados” unidos ao corpo de Cristo. O batismo no Espírito Santo é exatamente o selo que é posto sobre todo aquele que confessa Jesus. Quando você confessa Jesus de todo seu coração e crê no sacrifico da cruz como um ato a seu favor, crê que ali seus pecados foram remidos e assim perdoados por Deus, por meio do seu Filho, você passa a fazer parte do corpo de Cristo, dos salvos pelo sangue que foi derramado, e assim é batizado no corpo. A palavra diz:

“Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito
(1 Coríntios 12:12)”

No momento que um judeu, grego, gentio, confessa a Jesus como seu Senhor, passam a ter o grande privilégio de Deus, poder toca-lo, ouvi-lo, dar a salvação e ser o seu Senhor até o porvir, digo a vida eterna.

“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (1 Timóteo 2:5)

Há um mediador entre Deus e o homem diz a palavra, ela não diz que há um mediador entre o homem e Deus! Se não fosse o sacrifício de Jesus na cruz, nós jamais poderíamos ser lavados e remidos de nossos pecados. Deus não toca em nada impuro, e devido ao pecado éramos intocáveis, imundos, porém agora, limpos, graças ao sangue vertido na cruz, e dessa forma, uma vez lavados, perdoados, podemos receber o poder do Espírito Santo, o que dá direito de fazermos parte do corpo de Cristo.

Quando aceitamos a Jesus e somos batizados no momento da confissão, recebemos um selo que nos uni ao corpo, nos tornando filhos de Deus, e passamos a ser, como está escrito

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” (1 Pedro 2:9)

Há um reino poderoso meu irmão, que cresce dia após dia sobre a terra, esse corpo, caminha em nome de Jesus, buscando alcançar milhares de pessoas, pregando e ensinando as boas novas, e assim milhões se convertem a Jesus em todas as partes do mundo, o corpo de Cristo cresce incessantemente, “Oh Glória!”. Dessa forma, quando alguém ouve a palavra de Deus, é convencido pelo Espírito Santo, de que Jesus é o Senhor, filho de Deus, que morreu por seus pecados, que veio em carne, foi preso, julgado, morto e sepultado, mais, que ressuscitou ao 3º dia, permaneceu 40 dias sobre a terra, e subindo ao céu, está sentado a direita de Deus Pai, oh! maravilha, quando uma pessoa crê em seu coração e com sua boca confessa que Jesus Cristo é o Senhor, então é batizado com Espírito Santo, é automaticamente inserido, unido, agregado ao corpo, e a partir dai tende a dar frutos de salvação.

Quanto ao falar em línguas não tem muito o que se dizer, apenas o que está escrito na palavra de Deus, preste atenção e entenda, nosso irmão Paulo em sua carta aos Coríntios afirma!

“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.”
(1 Coríntios 12:1,4, 5-11)

Irmãos, falar em língua estranha é “DOM”, e não são todos que possuirão esse, ou os demais dons, pode acontecer de que o Espírito Santo lhe conceda vários dons, mais o falar em línguas estranhas não torna ninguém mais espiritual que o outro, muitos se acham cheios do poder por falar em línguas estranhas, se colocam acima dos demais irmãos, uns em sua grande e absurda ignorância, chega a criticar irmãos com mais tempo de conversão em Cristo, que por não falar em língua, julgam essas pessoas menos espirituais, Deus tenha compaixão dessas almas, e mude seu caráter, sua arrogância. Para você que fala em outras línguas, e mais de uma e se julga tão espiritual e acima de outros irmãos pelo simples fato de ter recebido esse dom, vai ai um conselho do apóstolo Paulo:

“Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação. O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja. E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação. E agora, irmãos, se eu for ter convosco falando em línguas, que vos aproveitaria, se não vos falasse ou por meio da revelação, ou da ciência, ou da profecia, ou da doutrina? Da mesma sorte, se as coisas inanimadas, que fazem som, seja flauta, seja cítara, não formarem sons distintos, como se conhecerá o que se toca com a flauta ou com a cítara?
Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha? Assim também vós, se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? porque estareis como que falando ao ar. Há, por exemplo, tanta espécie de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significação. Mas, se eu ignorar o sentido da voz, serei bárbaro para aquele a quem falo, e o que fala será bárbaro para mim. Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja.
Por isso, o que fala em língua desconhecida, ore para que a possa interpretar. Porque, se eu orar em língua desconhecida, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto. Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto, o Amém, sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes? Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado. Dou graças ao meu Deus, porque falo mais línguas do que vós todos. Todavia eu antes quero falar na igreja cinco palavras na minha própria inteligência, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua desconhecida. Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento.” (1 Coríntios 14:1-20)

Porém meu irmão, busque os dons espirituais, para de se culpar, de fazer campanhas intermináveis, onde te ensinam que ser batizado no Espírito Santo é falar em línguas estranhas, não precisa passar a noite me uma vigília chorando, gritando, repetindo palavras pra ver se pega no tranco, isso não é de Deus. Não passe a vida questionando Deus, querendo obter resposta, do por que você não recebeu esse dom. Faça o que Paulo ensina, busca os dons, converse com o Pai, com Jesus, e quando pedir esse dom especificamente, não esqueça de pedir que uma vez recebendo, receba também o poder de interpretar e entender o que está falando, para que você saiba o que está falando a Deus.

E por ultimo, quando chegarem a você indagando, ou te convidando para campanhas, vigílias em busca de poder, peça a Deus que te capacite a falar de Jesus com autoridade, e assim ganhar vidas pra Jesus, pois há galardões te esperando, e dom de línguas estranhas não faz parte disso, digo galardão!

0 comentários

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...