Ministério Nissí realizou seu I Encontro de Mulherese Mulheres

Ministério Nissí realizou seu I Encontro de Mulheres

Família encena peças teatrais para moradores de rua em Belém

Projeto Águia nas Ruas busca conscientizar as pessoas em situação de risco

Arqueólogos revelam detalhes sobre a batalha que destruiu o Segundo Templo

Novas descobertas mostram como foi a queda de Jerusalém 2000 anos atrás

Blog do Ministério Nissí completa 5 anos no ar!

Há exatos 5 (cinco) anos lançávamos na rede mundial de computadores o blog do Ministério Nissí.

Arqueólogos acham novas evidências da Torre de Babel

Museu Smithsonian apresenta na TV achado de peça do Iraque

quinta-feira, 30 de junho de 2016

“À Procura da Liberdade” inspira a fé e ensina valores

Drama é baseado em uma história real



O longa-metragem “À Procura da Liberdade” [Freedom] chega ao Brasil em um novo lançamento da Graça Filmes. O filme é protagonizado por Cuba Gooding Jr, vencedor do Oscar de melhor ator coadjuvante em 1997. Baseado em fatos reais, a trama mostra a vida de dois homens que viveram em séculos diferentes. Como indica o título, seu objetivo é o mesmo: alcançar a liberdade.
A primeira trama se passa em 1748, quando o capitão John Newton (Bernhard Forcher) parte em uma viagem da África para a América levando centenas de escravos em seu navio. Um dos tripulantes negros terá sua sobrevivência ligada diretamente ao destino do capitão. A questão da escravidão atormenta Newton e uma tragédia em alto-mar o faz rever seus caminhos. Ele se converte a Cristo. Anos depois seria conhecido pelo seu legado espiritual, como pastor e compositor de hinos famosos, como “Maravilhosa Graça”.
Mais de um século depois, em 1856, o bisneto de um dos escravos que veio da África com Newton, vive com sua família na plantação Monroe, no estado da Virginia. Revoltado com sua condição, eles conseguem escapar.
Cabe então a Samuel Woodward (Cuba Gooding Jr) guiar todos pela Underground Railroad, uma rede secreta que levava os escravos fugitivos até o Canadá, onde poderiam viver livres. Perseguidos pelo caçador de escravos Plimpton (William Sadler), Samuel encontra pelo caminho muitas pessoas que lhe ensinam sobre o valor da fé. No final, se vê forçado a decidir entre a vingança e a liberdade.
O tema da escravidão, ao contrário do que muitos pensam, não é algo do passado. O The Global Slavery Index, produzido anualmente pela ONG Walk Free Foundation, indica que atualmente cerca de 46 milhões de pessoas vivem nessas condições. Isso inclui tráficos humano e sexual, casamentos forçados e outros tipos de exploração.
O drama, dirigido por Peter Cousens, revela como a maravilhosa graça de Deus pode oferecer esperança, fé e a verdadeira liberdade. O pano de fundo histórico mostra como, seja no passado ou no presente, os homens continuam presos a muitas coisas que os escravizam, seja de forma literal ou no sentido espiritual.
O filme oferece entretenimento e inspiração para todos os públicos.
Fonte: Gospel Prime
Assista ao trailer:

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Ex-morador de rua entrega 1,5 mil marmitas no RS

Eduardo foi resgatado das ruas por uma igreja que entrega alimentos


Em Porto Alegre (RS) um ex-morador de rua tem oferecido alimentos diariamente para pessoas que continuam morando nas ruas da cidade.

Eduardo Flores, 30 anos, foi morar nas ruas após se viciar no crack. O vício fez perder a família, sua mulher e uma filha que hoje tem 9 anos.
Há dois anos e nove meses, Eduardo aceitou o convite dos membros de uma igreja que entregava sopas na rua onde ele morava e decidiu mudar de vida.
Ele ficou nove meses dormindo no salão da igreja, período em que lutava para contra o vício das drogas. “A abstinência não era maior do que a alegria que eu estava de ter um teto para morar. Eu chorava de alegria ao tomar um café, ao comer um prato de comida”, contou ele para a RBS.
Depois ele conseguiu um quarto nos fundos de uma oficina e foi morar lá provisoriamente. Eduardo levou seu colchão, seu único pertence, para essa casa e aproveitou a oportunidade para recomeçar.
Doações de móveis e roupas fizeram a diferença na vida do jovem, que hoje paga aluguel neste quarto e é nesse mesmo local que ele formou uma família, casado com Natasha Maciel Flores, 24 anos, o casal espera uma menina que deve nascer em setembro.
Mudar de vida foi algo precioso na vida de Eduardo, mas ele faz questão de atender aos moradores de rua, oferecendo alimento e atenção.
G1 o acompanhou em uma noite, entregando comida para moradores de rua. Um dos moradores que recebeu o alimento afirmou que vê em Eduardo uma esperança.
“A gente vê nele mais que um cara que traz a comida, a gente tem nele um amigo, a gente pode contar com ele”, disse Leandro Medeiros, que tem morado nas ruas da capital do Rio Grande do Sul.
Ao prestar esse trabalho, Eduardo passa sua experiência de vida e mostra uma saída para tantas pessoas. “A visão que eles têm é de alguém que se recuperou, e isso enche eles de esperança”, revela.
Para quem já comeu comida do lixo, hoje Eduardo coordena os trabalhos de distribuição de 1,5 mil marmitas por mês. Os alimentos são cozidos em uma cozinha industrial com macarrão, arroz e carne que chegam de doações.
Além do Centro de Porto Alegre, a distribuição de marmitas também acontece em comunidades como Beco X, Beco do Buda, Timbaúva e Otávio de Souza.
Fonte: 

terça-feira, 28 de junho de 2016

Mackenzie sediará I Conferência Nacional Cristãos na Ciência

O evento acontecerá em novembro, mas inscrições começam em 4 de julho
por Leiliane Roberta Lopes

A Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, sediará a I Conferência Nacional Cristãos na Ciência que acontece entre os dias 17 e 19 de novembro.
O tema do evento será “Dois Livros, Um Autor” com discussões sobre os temas: o Livro das Escrituras, com ênfase na interpretação bíblica de Gênesis 1 a 3; o Livro da Natureza, com ênfase na discussão sobre teologia natural e filosofia da ciência e religião; e Modelos de atuação no diálogo entre ambos os livros.
Para essa conferência estão confirmados os nomes de palestrantes brasileiros e estrangeiros bastante conhecidos nessa temática ciência e fé cristã.
Entre eles Alister McGrath, professor de Ciência e Religião na Universidade de Oxford e diretor do Ian Ramsey Centre for Science and Religion. A história desse pesquisador é interessante, pois ele já foi ateu e hoje é um dos mais influentes pensadores cristãos da atualidade.
Outro preletor confirmado é Ted Davis, professor de História da Ciência no Messiah College, diretor do Fórum Central na Pensilvânia de Religião e Ciência.
Além deles também está confirmado a participação do professor de nanomateriais da Universidade de Oxford, Andrew Briggs; o professor de Antigo Testamento no Wheaton College, John H Walton; o presidente da Comissão de Relações Inter-eclesiásticas da Igreja Presbiteriana do Brasil (CRIE-IPB), Davi Gomes; o coordenador da Especialização em Teologia Pastoral e o Centro de Línguas Andrew Jumper (CLAJ), Tarcízio Carvalho; o presidente do Conselho de Educação Cristã e Publicações da Igreja Presbiteriana do Brasil e membro do Conselho Editorial da Cultura Cristã, Mauro Meister; o coordenador do Grupo de Neurofísica no Instituto de Física da Unicamp e vice-diretor do Instituto Brasileiro de Neurociências e Neurotecnologia – BRAINN e diretor geral do projeto ABC², Roberto Covolan; e o diretor de conteúdo do projeto da ABC², o teólogo Guilherme de Carvalho.

Para participar da I Conferência Nacional Cristãos na Ciência é preciso se inscrever a partir do dia  4 de julho através do site www.cristaosnaciencia.org.br.
Fonte: Gospel Prime

sábado, 25 de junho de 2016

Jesus tem aparecido de modo milagroso em todo o mundo, afirma pesquisador

Jeremiah Johnston reúne relatos que comprovam milagres entre os muçulmanos  
por Jarbas Aragão 

O pastor e estudioso do Novo Testamento Jeremiah Johnston passou seis anos fazendo coleta de dados para escrever o livro UnAnswered [Sem Resposta]. O objetivo é analisar temas que parecem esquecidos por muitas igrejas hoje em dia. Ele afirma que Deus continua se manifestando claramente através de milagres.
Um dos focos da obra é identificar os relatos de que Jesus está se manifestando de forma sobrenatural para muçulmanos em diversas partes do mundo. O autor admite que isso deixa “alguns crentes desconfortáveis”, mas é um assunto que não tem uma resposta fácil, daí o título.
Segundo Johnston, quando as pessoas duvidam desses relatos, sua resposta é: “Você já leu o capítulo 9 do Livro de Atos, recentemente? Para quem Jesus apareceu na estrada para Damasco? Saulo de Tarso. Não precisamos colocar Deus em uma caixa. Acredite, Deus pode agir sem precisar de nós”.
O escritor explica que essas aparições ocorrem de formas variadas, sem que isso anule a veracidade dos fatos, pois é uma decisão de Deus fazê-lo. “Embora muitos dos milagres atuais possam não ser exatamente iguais nem ter a mesma aparência que os que aconteceram quando Jesus andou como homem na terra, histórias milagrosas de triunfo e perseverança dos seguidores de Cristo estão acontecendo como nunca antes, especialmente dentro da Igreja perseguida”, assevera.

Aparições na China

O pastor explica que embora sejam mais conhecidos, os relatos não são apenas entre islâmicos. Ele ouviu histórias diferentes de líderes de igrejas perseguidas. Em viagem à China, encontrou-se com um líder local e ficou admirado. Esse homem é um líder de missões que possui mais de 5.000 missionários ligados a ele em uma rede de igrejas subterrâneas.
Lembra o que o missionário disse a ele e sua esposa: “Jeremiah e Audrey, tudo que lemos no Livro de Atos está acontecendo na China agora. O Espírito de Deus está trabalhando poderosamente. Tudo o que lemos no livro de Atos, Deus está fazendo hoje”.
A maioria das igrejas cristãs chinesas precisam funcionar na clandestinidade, tornando-se subterrâneas. Elas são alvo constante de agente de repressão do governo. Em várias regiões, o Partido Comunista Chinês tenta conter o crescimento da religião organizada.

Mesmo assim, o número de fiéis tem se multiplicado. Estima-se que somente na última década, aumentou em 700%Com informações de Christian Post
Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Reflitamos #10

Graça e Paz, na postagem de hoje damos sequência à série que consiste na postagem de imagens para que servem para nossa reflexão. Que fale ao coração de todos!




quarta-feira, 22 de junho de 2016

Cristão adota mais de 100 crianças que seriam abortadas

Pedreiro vietnamita afirma: “essas crianças agora têm um lar seguro”
por Jarbas Aragão
Em 2001, quando a esposa do vietnamita Tong Phuoc Phuc estava grávida, ela teve muitas complicações e um parto difícil. Enquanto visitava a esposa que se recuperava no hospital, Phuc percebeu que muitas mulheres entravam grávidas numa sala de parto, mas saiam sem nenhuma criança no colo.
Quando viu os médicos jogando fetos no lixo, entendeu o que estava acontecendo. Tocado, pediu para levar os corpos das crianças. Usando as poucas economias que juntara em seu trabalho como pedreiro, comprou um pequeno terreno para poder enterrar aqueles bebês.

A esposa pensou que ele tivesse enlouquecido, mas ele continuou fazendo o que achava certo. No local estão enterrados mais de 11.000 fetos abortados. Algumas mães começaram a ir ao cemitério improvisado fazer orações pelos filhos que abortaram, conforme a tradição religiosa local. Sua fama se espalhou e grávidas que pensavam em abortar começaram a pedir ajuda a ele.
Cemitério de fetos abortados

Phuc decidiu usar a própria casa para que essas gestantes tivessem onde ficar. Também se ofereceu para adotar os bebês que elas não queriam. Acabou adotando mais de cem crianças que seriam abortadas. Com o tempo, acabou convencendo 27 delas a voltar para buscar os filhos. Outras 35 mulheres ficaram morando numa casa que ele construiu especialmente para isso, até conseguirem condições melhores de vida.

Tradição na escola dos nomes

Desde que começou o processo de adoção, todos os meninos recebem o nome de Vihn (honra), e as meninas são chamadas de Tam (coração). O segundo nome sempre é o da progenitora, ou a cidade de origem dela, para facilitar a identificação caso a mãe volte para busca-lo. Para deixar claro que considera todos como seus filhos, o último nome de todos é Phuc, parte de sua grande família.

Ele continua gastando a maior parte do seu salário no sustento das crianças e também recebe doações. Já foi elogiado pelo presidente do Vietnã, mas não recebe verbas do governo. Seu trabalho possui uma página no Facebook que mostra como ele ficou conhecido em várias partes do mundo.
“Essas crianças agora têm um lar seguro. Estou disposto a ajudar e a ensiná-las a serem boas pessoas”, explica. Embora sua vida não seja fácil, o pedreiro de 50 anos não pensa em parar de adotar bebês nesta situação. “Continuarei a fazer esse trabalho até meu último suspiro de vida, e encorajo meus filhos a continuarem ajudando outras pessoas desprivilegiadas”, enfatiza. Com informações deThanhnien e Aleteia
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 21 de junho de 2016

“Evangelho da Esposa de Jesus” é falso, admite historiadora que o divulgou

Caso do papiro falsificado mostra como a mídia gosta de questionar os relatos bíblicos
por Jarbas Aragão

Insinuações que Jesus Cristo teve uma vida diferente do que está relatado no Novo Testamento existem desde os primeiros séculos, em trechos dos chamados “apócrifos”, livros não reconhecidos pela igreja como inspirados.
Contudo, em 2012, a professora de História Eclesiástica Karen King, da Universidade de Harvard,mostrou ao mundo um pedaço de papiro, medindo apenas 4 por 8 cm.
Tido como uma grande revelação, o texto em copta antigo, possui frases como: “E Jesus disse: ‘minha mulher’ e ‘ela poderá ser minha discípula’”.
Ela afirmou que comprou de um colecionador privado. Buscou apoio de especialistas, tradutores, arqueólogos e historiadores. Logo ganhou o apelido de “Evangelho da esposa de Jesus”. Na ocasião, Karen foi criticada pelo Vaticano, que desmentiu a autenticidade do papiro no jornal Osservatore Romano. Ainda assim, grande parte da mídia continuou tratando a questão como verídica.
Após muitas polêmicas, a professora King admitiu nesta sexta-feira (17) que trata-se de uma falsificação. Curiosamente, ela só admitiu isso após a publicação de uma investigação profunda do assunto, realizada pela revista The Atlantic.
O jornalista Ariel Sabar, que assina o artigo, conseguiu identificar que o misterioso “colecionador” que entregou à historiadora o manuscrito chama-se Walter Fritz. Este norte-americano possui um passado nebuloso, tendo estudo egiptologia, atuado no ramo de peças de automóveis e produzido pornografia.
Caiu por terra toda a argumentação dos defensores dessa “descoberta” nos últimos quatro anos. Embora na carta que escreveu à The Atlantic, ele assuma ter sido o proprietário do manuscrito garante: “Nem eu, nem qualquer outra pessoa, forjou, alterou ou manipulou o fragmento e/ou sua inscrição”.
Reitera que ele o comprou de Hans-Ulrich Laukamp, em 1999. Os dois tinham ligações comerciais. A relíquia falsificada fora adquirida originalmente por Laukamp em 1963, em Postdam, na antiga Alemanha Oriental.

Fritz explica que não sabia o valor daquela peça até conhecer um negociante de artes, que lhe ofereceu cerca de US$ 50 mil. Curioso em saber o que fazia aquele pedacinho antigo de papiro ser tão valioso, procurou a professora King. Laukamp morreu em 2002 e ao que tudo indica sabia muito pouco sobre a origem do artefato.
Embora Fritz afirme que sempre preferiu o anonimato, a revista The Atlantic conseguiu provar que ele registrara em seu nome o site www.gospelofjesuswife.com pretendendo lucrar com isso. Atualmente, a página está fora do ar.
Os indícios de falsificação apontados por acadêmicos quando o material veio à tona, em 2012, apontavam para fortes indícios que era uma cópia malfeita de parte do texto do apócrifo “Evangelho de Tomé”. Estudiosos como Mike Grondin e Francis Watson escreveram longamente sobre o assunto.
A professora King apoiava-se em exames de datação por carbono 14, que apontavam que o tecido fora produzido entre os anos 290 e 400 a.C. Também dizia que a análise de pessoas de sua confiança atestavam a sua veracidade.
Vários textos acadêmicos foram escritos, na maioria críticos à descoberta. Mesmo assim, o prestigiado museu Smithstonian produziu um documentário sobre a “valiosa” descoberta.
Talvez o maior valor desta situação – que se mostra no mínimo constrangedora agora – seja o fato que mais uma vez existe uma pré-disposição da mídia em dar amplo espaço para qualquer coisa que, mesmo remotamente, sirva para questionar a existência de Jesus ou os relatos bíblicos sobre ele. Com informações de Daily Mail
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 14 de junho de 2016

Líderes comemoram o avanço do cinema cristão

A empresa 360WayUp está por trás da distribuição e divulgação dos principais filmes que chegaram ao Brasil
por Leiliane Roberta Lopes

Líderes cristãos de diversas denominações comemoram o avanço do cinema cristão no Brasil e reconhecem a importância da 360WayUp para o setor.
A empresa, que acaba de completar um ano de atividades, esteve à frente de lançamentos como “Você Acredita?”, “Quarto de Guerra”, “Ressurreição”, “Deus Não Está Morto 2” e “Milagres do Paraíso”, que foram verdadeiros sucessos nas bilheterias.
O principal objetivo da empresa, dirigida por Ygor Siqueira, é utilizar o cinema para levar a mensagem de Deus para as pessoas.
“Todo o processo para a escolha de um filme, a forma como se dá a parceria com as distribuidoras e como é feita a comunicação têm como essência o propósito de trazer Cristo para as pessoas. Por isso, os líderes têm nos apoiado”, diz Siqueira.
Entre os líderes que apoiam os trabalhos da 360WayUp está o padre Jefferson Merighetti, assessor de Mídias Sociais na ArqRio, que acompanhou de perto a divulgação desses filmes e até participou de pré-estreias no Rio de Janeiro.
“Foi providência de Deus o nascer da 360WayUP como ponte de ecumenismo. Pois por meio de um filme unimos os cristãos católicos e protestantes para testemunhar a vitória do Senhor”, disse.
Ciente que o trabalho expande a mensagem do Reino, o padre louva a Deus pela existência da 360WayUp. “Como padre, louvo a Deus pelo primeiro ano da empresa e peço uma porção dobrada de bênçãos para que esta obra continue unindo corações a Deus. Parabéns!”
O pastor Rinaldi Digilio, Coordenador Nacional da Juventude da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ), também assistiu aos filmes e destacou a importância da 360WayUP para a evangelização.
“A empresa chegou para revolucionar a indústria do cinema cristão nacional e suprir a carência da igreja brasileira por produções que edificam a fé. O cinema tem sido uma ferramenta para os pastores, quebrando assim um grande tabu e levando o evangelho à sétima arte. Parabéns a 360WayUP!”

O pastor Josué Valandro Jr., da Igreja Batista Atitude, no Rio de Janeiro, também deixou um recado comentando sobre esse primeiro ano de atividades da empresa: “Falar do cinema cristão no Brasil hoje sem falar da 360WayUP é deixar de falar. Deus deu uma graça e unção a esta empresa para mobilizar e inserir as lideranças do país na visão para utilizar o cinema cristão como evangelização. As pessoas nunca estiveram tão empolgadas com filmes cristãos no Brasil do que nesse último ano. Creio que a 360WayUP cumpriu o seu papel e isso é só o começo, pois ela ainda vai muito além.”
Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Sítios Córrego e Tabuleiro receberam Ação Desperta-me


Neste final de semana, os sítios Córrego e Tabuleiro localizados no município de Altaneira – Ce foram visitados pelo amor de Deus. Voluntários vindos de diferentes cidades do Cariri encarnaram o amor de Deus e deixaram-se usar para abençoar a vida dos moradores das localidades.

A Ação Desperta-me, é idealizada pelo Ministério Desperta-me, e visa abençoar uma localidade no sertão nordestino, com a oferta de serviços como corte de cabelo, manicure, atendimento odontológico, fisioterapêutico, aferição de pressão arterial e teste de glicemia. Esses serviços foram ofertados na tarde de ontem (12/06), no sítio tabuleiro, atendendo também a comunidade do Córrego. Além dos serviços acima descritos, na noite de sábado (11/06) foi realizado um culto na comunidade, onde vidas se renderam a Cristo e o evangelho foi anunciado naquele lugar.

Na manhã de domingo (12/06) as equipes de voluntários se dividiram e serviram a duas casas de moradores locais, limpando, organizando, concertando, servindo de maneira geral a essas famílias, deixando também às famílias carentes cestas básicas, foi sem dúvidas, um período de comunhão e de muita aprendizagem. Ainda no domingo, no período da tarde, ocorreram os atendimentos listados no início do texto, tendo também um momento de brincadeiras e distribuição de brinquedos com as crianças.

Somos gratos a tudo que Deus fez naquele lugar!


Confira algumas fotos da Ação abaixo e para mais fotos acesse a página do nosso blog no Facebook:https://www.facebook.com/Minist%C3%A9rio-Niss%C3%AD-177265522389884/?fref=ts













quarta-feira, 8 de junho de 2016

Livros religiosos não sofrem com a crise do setor editorial

Enquanto a produção de literatura caiu, os livros religiosos tiveram alta de mais de 3%
por Leiliane Roberta Lopes

Um estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e para o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) mostra que títulos religiosos estão em alta entre os leitores brasileiros.
Em 2015, data da pesquisa, 19,62% dos livros produzidos no Brasil fazem parte do nicho religioso que se tornou a segunda categoria com mais livros fabricados, perdendo apenas para os livros didáticos.
Em relação a 2014, os títulos religiosos cresceram mais de 3% em um cenário que vive certa retração. A literatura adulta, por exemplo, perdeu espaço em 2015 ficando com 7,08% dos livros produzidos enquanto que no ano anterior o número era de 9,67% do mercado editorial.
Já o mercado infantil, a perda é ainda menor, 25 milhões de unidades a menos produzidas se compararmos com os dados de 2014 quando o nicho representava 7,43% do mercado e em 2015 representou apenas 2,58%.
O mercado está encolhendo como vemos pelos dados publicados nesse estudo que mostram uma diminuição de 12,63% no setor. Entre os livros fabricados a queda é de 10,87% e entre os comercializados é de 10,65% comparando os dados de 2014 com os de 2015.
Os dados desse estudo estão de acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil que mostrou quea Bíblia é o livro mais lido pelos brasileiros.
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 7 de junho de 2016

Museu de Israel cria mostra cristã para turistas

Ele utiliza peças de seu acervo para contar a história dos primeiros passos do cristianismo
por Leiliane Roberta Lopes 

Uma nova mostra do Museu de Israel dá abertura para peças que mostram os primeiros passos do cristianismo.  A exposição ganhou o nome de “O berço do cristianismo” e tem como público-alvo os turistas cristãos que visitam a Terra Santa.
“Trazidos pelas agências de viagens, os turistas vão aos lugares santos, que já não são como eram há dois mil anos. Nós pretendemos aproximá-los dessa época”, declarou Ran Lior, responsável comercial do Museu de Israel.
Os visitantes poderão ver o ossuário de Caifás, a primeira evidência da crucificação e outros elementos que formam as “12 estações arqueológicas” que contarão como o cristianismo nasceu.
Os objetos mostrados já fazem parte do acervo do museu, porém foram reorganizados para que o visitante cristão consiga contextualizar e olhá-los sob uma nova perspectiva.
Uma maquete de Jerusalém é o primeiro objeto a ser mostrado. A obra é datada do ano 66 d.C e mostra a cidade cercada por pelo menos três muralhas.
“Esta é a Jerusalém dos tempos de Jesus e do Templo por onde circulavam os vendilhões”, diz Jaquit Maoz, curadora da exposição, à Agência EFE.
Os Manuscritos do Mar Morto também fazem parte da mostra, sendo apresentados por serem as cópias mais antigas da Bíblia que já foram descobertas.
Além do ossuário de Caifás, o sumo sacerdote judeu que entregou Jesus aos romanos, também é possível ver uma pedra que contém o nome de Pôncio Pilatos com a inscrição datada entre 26 d.C e 36 d.C.

Outras peças do acervo que foram destacadas são esteira real da terra de Canaã datada do século IX a. C., o calcanhar de um homem crucificado (para mostrar que este era um dos castigos da época) além de uma reconstrução em tamanho real de uma igreja bizantina.
Fonte: Gospel Prime

Reflitamos #9

Graça e Paz, na postagem de hoje damos sequência à série que consiste na postagem de imagens para que servem para nossa reflexão. Que fale ao coração de todos!









quinta-feira, 2 de junho de 2016

A Importância dos profetas e o cuidado com as falsas profecias

Por vezes muitos cristãos têm sofrido por não examinarem as escrituras


Graça e Paz, temos vivido e visto um tempo na Igreja Brasileira, que cada vez menos os cristãos têm - se apegado apenas à Palavra de Deus, mas ao analisarmos a maioria das igrejas, vemos que a "profecia" ou o(s) "profetas" têm ganhado destaque e muitas vezes têm sido o centro dos cultos. A partir do parágrafo seguinte, faremos uma breve reflexão acerca das profecias e dos ditos profetas atuais e como isso pode ser perigoso para os nossos dias.

Na carta de Paulo ao efésios mais especificamente no capítulo 4 verso 11, o apóstolo discrimina alguns ministérios ou funções que teriam sido deixadas por Jesus para a edificação do corpo de Cristo, dentre eles está o ministério profético, mas antes de tomarmos por certo o objetivo dessa mensagem é fazer uma defesa da validade do ministério profético nessa dispensação, desejamos que os amados saibam  que o objetivo central dessa mensagem é orientar aos amados, sobretudo aqueles que acreditam  na validade deste ministério. Tendo Paulo citado tal função percebemos que a profecia ou os profetas eram uma realidade da Igreja da época assim como os apóstolos, então podemos entender ou não uma vez que muita coisa mudou de lá pra cá, que o ministério profético é neotestamentário.

Mas como dito anteriormente nosso objetivo não é fazer a defesa da existência do mesmo ou não,  mas sim orientar à Igreja, para falarmos de profetas e profecias temos que entender como funcionava ou quais as características dos profetas no Antigo testamento. Os profetas da Antiga aliança: Falavam por Deus (Como porta voz), era uma das poucas pessoas que recebiam o Espirito Santo, exortavam, corrigiam, animavam, ungiam, e faziam revelações futuras segundo a vontade de Deus, e por isso eram perseguidos e mortos sobretudo quando o povo não tinha temor à Deus. Ao fazermos uma comparação  com os profetas da Antiga Aliança e com a maioria dos que assim se chamam nos dias atuais, percebemos que alguns pontos não convergem com os profetas da antiga aliança que são a referência desses, hoje o que se vê ou no caso ouve, são "profecias" que exaltam o homem e seu ego, e, ao contrário dos antigos profetas que foram perseguidos e mortos por falarem da parte de Deus os profetas atuais são exaltados e louvados em suas congregações.

Ao pensarmos sobre o Novo Testamento, encontramos duas personagens bíblicas encaixadas na descrição de profetas, o primeiro é a voz que clama no deserto, João Batista, segundo o próprio Cristo, não houve profeta maior  entre os nascidos de mulher do que João (Lc 7:28), notamos que o ministério profético de João foi anunciar o Cristo e clamar por arrependimento, esse é o chamado profético da Igreja, anunciar Jesus Cristo e clamar por arrependimento! o outro profeta citado no novo testamento é Ágabo citado apenas duas vezes no livro de atos, tendo profetizado para o apóstolo Paulo sobre o que lhe ocorreria se o mesmo fosse para Jerusalém (Atos 21:10) e profetizado um período de fomo sobre o mundo antigo (Atos 11:28), notamos que Ágabo profetizou sobre o futuro, mas que em ambos os casos foram coisas desagradáveis, prisão, açoites e fome. Em Sua infinita sabedoria e misericórdia, Deus nos deixou instruções tanto no antigo testamento quanto no novo sobre o proceder quando ouvimos uma profecia, o procedimento é julgá-la!

No antigo testamento temos em Deuteronômio 18:22 a seguinte orientação: "Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele." De forma bem simples Deus nos orienta a conhecer um falso profeta, simplesmente observando o cumprimento ou não da profecia, essa é a prova se a profecia ou o profeta falou a verdade da parte de Deus, já no novo testamento temos em 1 Jo 4:1 "Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo." mais uma vez a afirmação de que devemos julgar os espíritos e as profecias, o maior peso nesse quesito está na palavra de Deus, pois se a profecia é contrária a palavra de Deus ela é falsa! Portanto devemos seguir com cautela  quando o tópico é esse, analisar, refletir, e julgar segundo a palavra de Deus, encerramos essa pequena reflexão, com o conselho do apóstolo Paulo em 1 Tessalonicenses 5:19-21 "Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem".

Que todos possam ser edificados em Cristo! - Vinicius Freire Pereira líder do Ministério Nissí

Mensagem publicada originalmente no site Gospel Prime
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...